“Copacabana Curitibana”: o Parolin (Zona Central) em imagens

Família italiana Pioneira do bairro.

Por Maurílio Mendes, “O Mensageiro”

Publicado em 3 de dezembro de 2014

Curitiba obviamente não tem litoral, então não é pela orla que fiz a comparação do título. E sim por uma outra dimensão: 

Mansão de quadra inteira – Parolin.

Copacabana, na Zona Sul, é o bairro-síntese, do Rio de Janeiro: todas as classes sociais estão presentes em número significativo.

O que não acontece em outros bairros que são mais estratificados, ou são mais ricos (como a Barra) ou são bem mais pobres.

Favela Vila Parolin

Ali pertinho: a Vila Parolin.

Pobre e também rica, e ainda de classe média, tudo ao mesmo tempo agora e no mesmo lugar, só Copa mesmo.

Então, e o Parolin, na Zona Central de Curitiba, é assim também.

Tem algumas mansões de quadra inteira, bem ao lado de uma grande favela, a Vila Parolin.

Únicos prédios altos do bairro.

E todo tipo de classe média também:

Da média-alta em sobrados triplex geminados a média-baixa em várias casas de madeira no mesmo quintal.

Comentamos as fotos que tudo ficará nítido. A descrição abaixo não necessariamente está na mesma ordem que as imagens foram postadas.

sede do Curitibano no ParolinLembre-se, várias mensagens desse sítio foram originalmente emeios, que têm configuração diferente.

As legendas estão sempre corretas, então você passeando pela página poderá identificar a qual me refiro.

Sobrados geminados de alto padrão.

Mansões cujo terreno ocupa uma quadra inteira, ou quase isso. Vemos vários exemplos, é a classe alta que habita o bairro.

Por isso a sede que abriga as quadras de tênis do clube mais exclusivo da cidade é ali (esquerda).

Bem pertinho, está a Vila Parolin.muitos catadores de papel, sem-tetos e lixo pelas ruas.

………….

Vários padrões de moradia no Parolin: casas simples, favela, pombal em obras, ao fundo (já no vizinho bairro da V. Guaíra) um conjunto de melhor padrão. Nessa imagem só faltaram as mansões pra fechar da classe ‘A’ até a ‘E’.

Enfim, é ‘tudo junto & misturado’. Abaixo vamos ter que mostrar uma parte negativa:

Muitos viciados ficam devendo pros traficantes então são expulsos da favela, aí vão dormir ao ar livre, onde der.

E como continuam viciados reviram o lixo pra ver se acham algo pra trocar por droga, gerando o triste quadro que observam. 

Clique sobre que as fotos aumentam, o mesmo vale pra todas. Vamos ver o Parolin e seus contrastes, sua opulência e miséria:

Várias de suas ruas trazem os nomes dos pioneiros.

Outra de suas principais vias é a Lamenha Lins, pernambucano que governador tanto do Piauí como depois do Paraná.

Em sua gestão por aqui ele trouxe inúmeros avanços a cidade, por exemplo iluminou o Centro.

E nas bordas que na época eram rurais a mudança foi maior ainda, de forma que podemos dizer que ‘Lamenha Lins criou (o que hoje é) a Zona Oeste de Curitiba’.

Essa história eu contei um outro dia. Aqui, vamos voltar a ver o Parolin.

……….

No topo da página observamos os únicos prédios altos, com elevador, de todo o Parolin estão nesse conjunto, que fica na “Avenida Kennedy”.

Bem mais comuns no bairro são os “pombais”, prédios baixos sem elevador.

Vejamos alguns, a direita e esquerda, pouco acima.

……………

Ao lado e na sequência abaixo:

Mais exemplos de residências de alto padrão.

Sobrados, a mais curitibana das formas de moradia, especialmente quando geminados. Exemplos da classe média-alta parolinense.

A classe média-baixa, que reside em casas simples no Parolin, porém aqui nesses casos fora da favela. Note que várias são de madeira. É o Sul do Brasil, né?

 Chamo especial atenção pra última foto.

Nos fundos de uma casa surgiu um prédio que empilha 3 residências, com escada caracol de metal externa.

Provavelmente não há alvará.

……….

A favela da Vila Parolin está em processo de urbanização, ainda em curso. Mostro a placa a esquerda.

Durante um tempo as obras de urbanização – inclusive as do Parolin – pararam, sendo até saqueadas. Agora a coisa voltou a andar felizmente, embora não ainda no ritmo que seria desejável.
As piores partes estão sendo removidas, os moradores são transferidos pra sobrados nas imediações, no próprio bairro.

O mesmo ocorre em outras favelas, veja a mesma cena no Tatuquara, Zona Sul. 

…………

Vila Parolin - ao fundo Zona SulVista geral do Parolin: moradias humildes, um pombal em construção, atrás dele um pedaço da favela.

Os prédios altos ao fundo já não estão nesse bairro, mas em outro, a vizinha Vila Guaíra. No topo da matéria há a mesma cena em outra escala.

E fechamos com chave de ouro nessa belíssima árvore de copa toda amarelada.

Colorindo a Zona Central e dando um pouco de Paz Interior a todos nós.

Depois disso falar mais o quê?

Que Deus Pai-Mãe Ilumine a toda Humanidade.

“Ele-Ela proverá”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s