No Topo do Mundo !

Por Maurílio Mendes, O Mensageiro

Publicado em 30 de março de 2017

iniciei a publicação dos textos e fotos sobre o país vizinho.

Pra abrirmos a série, vamos mostrar como são as Mulheres da Argentina.

Pra conversa começar: a Argentina é um país muito menos branco do que alguém poderia pensar vendo a mídia oficial.

A classe média de Buenos Aires é majoritariamente caucasiana, é certo. Porém a nação não se resume a Zona Central da capital, isso é o que muitos não levam em conta.

Nos subúrbios de Buenos Aires, e no interior tanto na burguesia quanto mais ainda entre a classe operária, predominam os mestiços entre europeus e americanos.

Colagem mostra o que faz a cabeça das gurias de lá: echarpe/cachecol no pescoço, pulseiras em ambos os braços, e sapatos gigantes, sempre.

América é um continente, não um país, e portanto por ‘americanos’ eu me refiro aos nativos do continente.

De maneira que aqui vemos uma Marília argentina, ao lado de uma amiga. Uma das Mulheres é loira, a outra índia.

Alias (em Buenos Aires, no interior bem menos) as garotas muitas vezes andam assim pelas ruas, de braços dados.

Não tem nada a ver com lesbianismo, óbvio. É apenas sinal de uma amizade e cumplicidade profundas entre duas Almas encarnadas no sexo feminino.

………

Quando fui ao Chile, disse (e desenhei, duas vezes se uma fosse pouco) que as chilenas adoram echarpes/cachecóis e também meia-calça.

Pois bem. As argentinas não têm nem de longe a mesma fixação por meia-calça que suas colegas do outro lado dos Andes. Diria que na Argentina se usa essa peça na mesma proporção que no Brasil.

Porém, em relação a pôr um pouco de tecido enrolado no pescoço, as argentinas são exatamente iguais as chilenas.

Salto ou plataforma? Salto & plataforma, oras, por que ter que escolher???

A mulherada de lá simplesmente a-do-ra ficar chique e elegante dessa forma.

Pode ser um cachecol de lã, uma echarpe de pano. Não importa o material, mas tem que ter esse adereço, pra dar um charme.

É tão forte essa característica do povo que aparece até nos murais (esse acima é sobre a ditadura, tema que discorremos melhor em outra mensagem).

Aqui o que nos importa é o vestuário. Isso também é mais forte na capital, até porque Buenos Aires é bem mais gelada que o pampa – como eu já lhes disse quando fui ao Paraguai.

A capital argentina estava com a temperatura muito parecida com Curitiba na mesma época (a viagem foi em março-17):

Somos argentinas: toda emperiquitadas (maria-chiquinha; enfeites diversos no cabelo; pulseiras; echarpes) e andamos de braços dados.

No meio do dia fazia um calorzinho, ao anoitecer o termômetro despencava.

Já em Córdoba e Mendonça mesmo a noite ainda estava quente, embora o inverno andino de Mendonça seja congelante, evidente.

Outros pontos marcantes na moda feminina, esses comuns na capital e interior:

As argentinas não gostam de serem baixinhas. Assim, elas usam plataformas gigantes.

Enormes mesmo, incluso é comum salto-alto e mais a plataforma, totalizando em alguns casos quase uns 15 cm a mais de altura!!!

Assim elas ficam por cima, ‘no topo do mundo’. Na Argentina não é preciso escolher entre salto e plataforma, usa-se os dois no mesmo sapato.

Veja como as argentinas amam seus cabelos: mural em Córdoba dedicado só a esse tema. Essa garota tem em ser ruiva a característica marcante de sua vida, o cabelo é mais volumoso que todo seu corpo somado! E essa era a menor das cabeleiras mostradas no muro, as demais atingiam mais de 10 metros!!! Rapunzel moderna . . .

Tem mais: elas usam pulseiras nos dois braços, simultaneamente. Geralmente eu desenho Marília assim, com adereços em ambos os pulsos.

Mas é uma caricatura, um exagero, posto que no Brasil é raríssimo ver uma Mulher dessa forma.

Na Argentina, entretanto, não é exagero, todos os dias você vê várias e várias delas com bijuterias tanto no braço direito quanto no esquerdo.

Ademais, as argentinas têm cabelos lindos, deslumbrantes. E o cabelo é a parte mais bonita e feminina de uma Mulher.

Assim, elas adoram inventar penteados e acessórios pra ressaltar seus fios espetaculares.As meninas (nesse caso específico me refiro as crianças) usam muito maria-chiquinha.

Resultado: quando elas ficam adultas, algumas delas continuam prendendo o cabelo dessa forma, dos dois lados da cabeça.

Atualizei a postagem da bandeira brasileira pela América, mostrando o pavilhão da Pátria Amada em frente ao Obelisco de B. Aires.

Muito mais comum que no Brasil, infinitamente mais. Também usam muito laços, e esses fios enfeitados com bolinhas coloridas.

…….

Está Aberta a série sobre a Argentina, com Chave de Ouro.

Que Deus Mãe e Pai Ilumine a essa nação, e a todos os Homens e Mulheres da Terra.

“Ela/Ele proverá”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s