“De 2ª a SÁVADO” (?????): essa é pra quem curte linguística

de segunda a SÁVADO!!!!!!

de segunda a SÁVADO!!!!!! – Los Angeles, EUA

Por Maurílio Mendes, “O Mensageiro”

Publicado em 2 de julho, 2014

Os EUA estão se tornando um país bilíngue.

Em outra mensagem fotografei alguns letreiros que achei pelas ruas de diversas cidades, em todas as regiões da nação.

Um deles, em Los Angeles, me chamou especial atenção.

O idioma espanhol avança na América. Veja como antes ele conquistara sua terra-natal na Europa.

De volta a L.A., o horário de funcionamento dessa barbearia é das 8 da manhã as 6:30 da tarde, de 2ª a Sávado”.

De 2ª a Sávado ??????????? Quem curte linguística já captou: em espanhol, o “v” se pronuncia como “b”. Logo, “sávado” também se pronuncia “sábado”.

Na República Dominicana há prédios de altíssimo luxo na “Veira-Mar”.
……….

Rua Curitiva - Santiago do Chile1

Rua Curitiva – Santiago do Chile

Já lhes disse isso algumas vezes: na Zona Sul de Santiago do Chile, há a Rua “Curitiva”, e o motivo é o mesmo, pra eles “Curitiva” ou “Curitiba” fala-se igualmente Curitiba.

Atualização: estive em Santiago, e estive em carne e osso na Rua Curitiva. A foto de Los Angeles eu puxei da rede, mas as do Chile são de minha autoria.

Veja: a grafia correta da rua é como a da cidade, com ‘b’. E por isso assim aparece nas placas oficiais da prefeitura, marrons.

Mas o povão muitas vezes troca pelo ‘v’, porque dá no mesmo pra eles, a pronúncia é idêntica.

Agora, “Curitiba” é uma palavra pouco conhecida na língua espanhola, a cidade Rua Curitiva-Curitiba - Santiago do Chileque resido não é tão famosa assim entre o povão hispano-falante.

Já “Sábado”, que em espanhol também se escreve com “b”
(e daí meu espanto ao ver com “v”), é uma palavra universal.

Mesmo que a pronúncia seja idêntica, ainda é um erro gramatical, “espanhol de rua”, escrever “sávado”.

É o mesmo que em português escrevermos “tribunal de justissa”, por exemplo. A pronúncia ainda é a mesma, mas a grafia está errada.
…………

Provavelmente esse barbeiro é mexicano. No México, troca-se o “v” pelo “b” o tempo todo. O tempo todo. “Vanheiro”, “Bamos embora pra casa”, “Aceitamos Bale-Refeição”, “Bacina contra gripe”, vi demais esse tipo de troca nos letreiros quando lá estive, 2 anos atrás.

Fui também a Colômbia, Paraguai e República Dominicana (e, depois que escrevi esse emeio, agora também no Chile), o que já dá uma boa base de comparação. Nos outros países, não há essa confusão linguística. Certamente nem remotamente na mesma proporção.

É coisa de mexicano, mesmo. O sabem, a confusão no México é multi-dimensional. A dimensão da linguística é que não seria exceção, e de fato não é.

Rua Curitiva - Santiago do ChileSim, Curitiba virou ‘Curitiva’ no Chile, Mas é uma palavra que nem em espanhol é, exógena pra eles. Compreensível o engano.

Pois os termos que são em castelhano no Chile são escritos na norma correta. E há a ‘Veira-Mar’ dominicana. Mas são exceções.

No México – e por causa disso agora também nos EUA – a troca é muito mais generalizada.

………..

Atualização. Observe a foto a direita:

‘Vendo’ com ‘B’: a língua é uma entidade viva, e portanto mutante. No idioma castelão (espanhol) definitivamente a letra ‘V’ caminha pra extinção. Ela não tem som, só existe na escrita. E até nesse modal está desaparecendo.

Esse movimento se espalha pelo mundo. Essa daqui veio do Uruguai. Mas o México é o pivô dessa mudança. Senão o maior expoente, um dos maiores.

Então repito: Provavelmente esse barbeiro da primeira foto, lá em cima, é mexicano.

E se for, apenas retomou o que é dele. Los Angeles foi fundada dentro do México, e alias não por outro motivo com o nome de Pueblo de Nuestra Señora la Reina de Los Angeles. “Cidade de Nossa Senhora, a Rainha dos Anjos”. Poético, não?

a benda

Paissandú, Uruguai.

Depois os EUA ocupou a região usando métodos não muito poéticos, mas que não vamos debater aqui. Ao invés disso, vamos olhar pros últimos desdobramentos:

Bem, tudo vai e volta. Los Angeles começou hispânica, era mexicana. Os brancos chegaram e tentaram impor o inglês como idioma hegemônico senão exclusivo.

Durou pouco e já foi revertido. A maior cidade da Califórnia, na verdade o estado inteiro (o mais populoso e rico dos EUA), e todo o Sudoeste do país estão voltando a ser hispânicos.

Bem mais da metade dos angelenos tem no espanhol seu idioma principal. E L.A. está voltando a ser mexicana. Dos hispânicos, a maioria é mexicana.

Nas demais grandes cidades do Sudoeste Estadunidense a coisa caminha no mesmo rumo, embora o processo não esteja tão avançado está em curso.

……

Tudo somado, se você estiver na Zona Leste angelena e quiser cortar o cabelo, eu recomendo o Carlito’s. Aberto de segunda a sávado o dia inteiro, você já sabe.

“Deus proverá”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s