A ‘Mãe do Paraná’‏: Paranaguá em imagens

Centro Histórico10

Mercado no Centro Histórico, marco zero da cidade e de todo Paraná, ao menos do ponto de vista europeu.

Por Maurílio Mendes, O Mensageiro

Publicado em 3 de novembro de 2011

Imagens da cidade de Paranaguá, a primeira cidade do Paraná (ao menos do ponto de vista europeu que desconsidera os índios), fundada em 1648.

Primeira cidade do que atualmente é o Paraná. Pois Paranaguá foi fundada como uma cidade paulista, já que o Paraná era parte de São Paulo.

Porto3

Porto

………

Seu nome tem origem tupi-guarani e significa exatamente baía, entrada do mar em terra firme.

Assim, a “Baía de Paranaguá” não deixa de ser um pleonasmo, pois seria algo como “Baía da baía”.

Da mesma forma o Lago Michigan, nos EUA. ‘Michigan’, ‘Michi Gama’ no original indígena, quer dizer ‘Grande Lago’, por isso ‘Lago Michigan’ seria mais ou menos ‘Lago do lago’.

Centro Histórico18

Em frente ao Mercado, onde o mar encontra a cidade.

Todas as fotos foram tiradas por mim, exceto as dos ônibus – esses eu não consegui, então puxei da rede. Os azuis são municipais.

Já os branco-e-verdes são metropolitanos, ligam os diversos municípios do litoral do Paraná entre si (no interior de São Paulo esse tipo de serviço é chamado ‘suburbano’).

Feitos pela Graciosa, com pintura livre, que é a mesma com que ela adorna seus ‘carros’ do modal rodoviário.

…………………

31 07 2011 - PGUA - 1metropolitano

………………

Centro Histórico33

Centro Histórico

Paranaguá tem cerca de 140 mil habitantes, e conta com um dos maiores portos do Brasil.

É o maior porto graneleiro, e em relação ao volume total de carga fica entre o 2º e 4º (pesquisando na internet vi que as fontes divergem).

Mas fora isso a cidade tem poucas fontes de renda.

Por conta disso perto de 25% de Paranaguá pertence a classe E, o índice mais elevado do estado entre as cidades com mais de 100 mil pessoas.

Porto2Foz do Iguaçu (no Oeste do estado, com 256 mil moradores) está bem perto, com 24%.

Em Londrina esse número já significativamente menor, 12%, e em Curitiba, ainda mais baixo, 8%.

Maringá é a mais rica entre as maiores cidades paranaenses, apenas 7% de seus habitantes são da classe E.

Acima e na sequência horizontal a zona Portuária.

Porto1PortoZona Portuária

próximo ao Centro

Aqui e a direita: bairros próximos ao Centro, uma parte antiga.

No ano de 2015 eu fotografei os portos no Brasil e exterior: Santos-SP e Valparaíso-Chile.

Clicamos também a periferia dessas cidades, assim foram registradas muitas das carretas que por lá operam.

 ………..

De volta a Paranaguá, embora banhada pelo mar não tem praias em sua área continental.

Tinha até 1996, quando o município de Pontal do Paraná se emancipou, levando Pontal do Sul e Praia de Leste.próximo ao Centro1

Veja aqui algumas fotos do Pontal, e também de Antonina e Serra da Graciosa.

A Ilha do Mel ficou em Paranaguá, pra cidade não ficar de todo privada de praias.

Centro Histórico

Próximas 2: Centro Histórico

Pontal do Paraná foi apenas o último de uma série de municípios que se formaram a partir de Paranaguá.

Muitos não sabem, mas mesmo Curitiba se emancipou de Paranaguá, no ano de 1693.

Por ser tão antiga e ter começado o povoamento europeu no estado, Paranaguá é conhecida como “a Mãe do Paraná”.

Enfim, deixo vocês com as imagens dessa que é o berço da civilização paranaense. Centro Histórico2

As fotos espalhadas pela matéria mostram o Centro Histórico – primeiro lugar habitado por europeus no estado -, o porto e bairros entre o Centro e o porto, a região da Raia, Dom Pedro 2º e 29 de Julho.

Foi uma volta rápida pela cidade, então são poucas fotos, e nem tão representativas assim.

Mas melhor que nada. Um dia volto lá e passo mais tempo fotografando, daí amplio a postagem. Por hora fica de semente.

Porto28

Essa mensagem é de 2011. Muitas carretas eram modernas. Porém ainda haviam vários Jacarés Scania na pista – esses bichões são incansáveis.

……………

Fechamos na sequência horizontal abaixo com mais cenas do Centrão.

Ao redor do Mercado, onde há um pequenos cais pra embarcações de pequeno porte.

Os pescadores chegam com os peixes e já comercializam ali mesmo – no Norte do Brasil existe o mesmo fenômeno, mas em proporção infinitamente maior.

marCentro-MarCentro Histórico22Centro Histórico11

Paz a toda humanidade.

Deus proverá”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s