Pra relembrar: os refrigerantes “daquele tempo”

confirmado: existiu a fanta guaraná no brasil – e em 2017 ela voltou; tem mais: sabia que no japão existem 90 sabores de fanta, sendo um deles de melancia salgada???

refris2

As arqui-rivais Coca e Pepsi (que também fabricava a Teem, de limão) ladeadas pela Soda e Guaraná Antarctica, anos 80.

Por Maurílio Mendes, “O Mensageiro”

Publicado (via emeio) em 11 de agosto de 2011. A matéria que fez mais sucesso no modal do emeio (2010-2015).

Levantado pra página em 21 de fevereiro de 2015, uma das 1ªs matérias da página, que começara uma semana antes.

Ampliada diversas vezes, sendo duas grandes reformulações com dezenas de fotos novas em dezembro de 2016 e junho de 2017.

Algumas notas:

– Originalmente essa mensagem seguiu por emeio, que tem formato bem diferente.

Portanto aqui eu irei com frequência interromper o texto pra poder legendar as fotos que estão ao lado.

tampinhas1Por exemplo: a direita toda a família Brahma, anos 80:

O Guaraná e Limão tinham suas próprias garrafas, marrom e verde respectivamente.

abridores anos 80

Abridores da Coca e Minuano, anos 80 (*).

A Sukita e Água Tônica compartilhavam a transparente.

A esquerda diversas tampinhas, clique sobre todas as cenas que elas se ampliam;

Maioria das imagens baixadas da rede.

Os créditos foram mantidos, sempre que estavam impressos nas mesmas.

As fotos que forem de minha autoria eu identifico com um asterisco (*), como visto ao lado.

coca1

Miniaturas da Coca (*).

…………….

Desculpe toda essa falação, e vamos ver os refris, pois é pra isso que a gente está aqui.

Máquina do tempo: Eu andava pelo Sítio Cercado, Zona Sul.

E achei uma vila que não conhecia, a Vila Vitória.

A percorri então, e algo me chamou a atenção:

Em uma casa havia uma toalha que era propaganda.

Da Fanta Limão, já extinta há décadas. fanta limao garrafa

Comentei com um colega:

Os mais antigos se lembram que nos anos 80 além das clássicas Fanta Laranja e Uva, havia a Fanta Limão (ao lado garrafas, e acima da manchete uma placa).

Não consegui achar confirmação na internet, mas tenho a vaga lembrança que havia também a ‘Fanta Guaraná’.

Ambas, ou só a Fanta Limão caso a ‘Fanta Guaraná’ seja uma falsa memória minha (vide atualização abaixo, como o sub-título já indicou), foram abandonadas quando a Coca-Cola lançou o Sprite e o guaraná Taí.

Por sua vez abandonado com a chegada do Kuat”.

Ele respondeu: “Pô cara, pra nos deixar instigado você é campeão.

Poxa, poderia ter uma maquineta fotográfica para a toalha da Fanta Limão ficar gravada”.

Atualização: esqueci de comentar que a Coca fabricou também o Minuano LImão (esq.).

Vimos acima os abridores, um da Coca, outro do Minuano.

E a direita vemos o Sprite. Nos anos 80 as latas de bebida eram de ferro, e não de alumínio. Abaixo falo mais disso. Volta o texto original. 

O que se segue foi minha tréplica a ele:

Mal aí mano. Não fotografei mesmo.

Pra compensar fui buscar algumas relíquias dos refris do nosso tempo. Vai segurando aí.

antigas-garrafas-da-guarana-tai-300-mlAo lado o Guaraná Taí da Coca-Cola, já finado.

Vamos fazer mais uma atualização:

Em novembro de 15 fui a cidade de Santos-SP.

Onde, desde 2002, há uma linha turística de bondes.

Não o bonde moderno, também chamado VLT. Digo, em Santos há também o bonde moderno.

Mas no Centrão há o bonde antigo, preservado.

menina maríilia loira ruiva cabelo castanho flor colar pulseira coraçãozinho vestido preto relembrando pensando menininha criança maria-ciquinha infância 1984 2012 placa rua são francisco z/c ctba 13 treze maio guaraná taí refrigerante velho extinto memória

Marília passa por uma placa antiga do Taí, e se lembra de sua infância.

São os mesmos veículos que circularam na 1ª metade do século 20. 

Foram totalmente restaurados, e mantém intactas as mesmas características. Inclusive as propagandas internas.

Veja logo abaixo o interior do bonde de Santos, novembro de 2015.

Pois é aqui que a conversa chega nos refrigerantes.

Repito, os anúncios no teto do veículo são os originais que existiam décadas e décadas atrás.

propag-bonde ativoE um deles é do Grapette, como comprovam a esquerda em tomada de minha autoria (*).

…………

Volta o texto original. Prosseguimos comentando as imagens, pois nessa matéria há pouco a dizer e muito a mostrar. Vemos no decorrer da mensagem:

– Várias tampinhas de refrigerante “da nossa época”. Entre elas, uma da Fanta Limão e outra do Guaraná Taí, já citados;

– Baré (dir.). Esse só existe na Região Norte do país.

 A fábrica é em Manaus-AM. Tomei e trouxe a lata de relíquia pra um camarada que curte colecionar esse tipo de coisa, quando estive lá em setembro de 2010.

É mais doce e tem menos gás que o da Antárctica – mais ou menos a mesma  diferença entre Pepsi e Coca.

Houve um tempo em que ele era independente e havia a versão Cola e Tutti-Frutti.

Hoje foi comprado pela Ambev, e só existe o guaraná mesmo, pelo menos só vi esse lá no Amazonas.

Outros sabores só em fotos;

– Do Norte vamos pro Sul. Alias extremo Sul.

Vemos o Guaraná Charrua. Creio que só foi vendido no Rio Grande do Sul, e não sei se ainda existe;

– Várias miscelâneas em que aparecem diversas marcas antigas:

Alguns nem cheguei a conhecer, como Grapette, Gini e Charrua.mini-engradado-da-pepsi-cola-com-garrafinhas-canetas

Além de versões antigas das que ainda estão no mercado;

Brinquedos relativos aos refigerantes:

Acima já mostramos as miniaturas da Coca.

A direita a Pepsi não deixou por menos e fez canetas (dir.).

Fechada era uma miniatura do refri. Aberta se tornava uma caneta que escrevia de verdade. Evidentemente, a carga de tinta era minúscula, acabava logo.

A esquerda os io-iôs da Coca-Cola. Quem nunca teve um desses que levante a mão.

io-ioVou apontar que eu fiz uma colagem e pus o da Sprite na mesma foto.

Se sobre-pôs a um repetido da Coca, assim não se perdeu nada;

– No pátio da firma sendo carregado, um caminhão da Coca pintado nas cores da Fanta Limão. caminhao

Um saudoso Chevrolet pra quem gosta dessas máquinas.

Alias, fiz uma matéria sobre os caminhões Mercedes.

Ali há uma imagem de um Mercedão 11-13 redondo entregando Coca na África do Sul.

No Chile eu fotografei pessoalmente um caminhão de bebidas, na cidade de Valparaíso;

– Soda Limonada e Guaraná Antárctica com rótulo de papel.

Nessa época funcionava da seguinte forma:

Nas capitais como Curitiba e São Paulo os refrigerantes da Antárctica já vinham em suas próprias garrafas.

Com o rotulo pintado no vidro, como atualmente (esq.).

Dessa forma não há como colocar Guaraná na garrafa de Soda, por exemplo. garrafa-guaran-e-soda-limonada-antrtica-caula-180ml

Mas no interior não era assim.

A garrafa era um padrão igual pra todos, e pra diferenciar o rótulo era colado de papel, como nas cervejas até hoje.

Então a garrafa era universal no formato, obviamente.

Mas haviam duas cores, verde e marrom, como fica nítido na foto a direita.

Por analogia, alguém poderia crer que a Soda deveria ser embalada somente na garrafa verde, e o Guaraná só na marrom. Mas as vezes acabava vindo diferente.

Nesse exemplo mesmo vemos a Soda tanto na garrafa verde quanto na marrom.pop cola

……………….

A Ambev além de fundir Antárctica, Brahma e Skol ainda incorporou no Brasil a produção da Pepsi.

Antes da fusão cada uma dessas 4 empresas tinha todos os sabores.

skol-lataNas duas fotos acima Pop Cola e Laranja, da Antárctica.

Após a fusão acabou a linha Pop.

A Skol também tinha seu Guaraná e Soda.

……..

Repito, repare no salto tecnológico que a produção de latas deu no fim dos anos 80:

As latas de Pop Laranja e Guaraná Skol, a esquerda, eram do modelo antigo, de ferro.mirinda

A Pop Cola, a direita na versão normal e dietética, já está na embalagem de alumínio;

A linha da Pepsi consistia em Teem e 7Up (Limão) e Crush e Mirinda (Laranja). Ao lado Mirindas de produção argentina, mas creio que no Brasil eram iguais.

No Brasil após a fusão a Ambev fez da seguinte forma:

Seu cartão postal, o esteio dos refris da Ambev, é o Guaraná Antárctica.

sukitaO nome Antárctica, alias, foi o escolhido pra ser o carro-chefe do ramo de refrigerantes:

Ela também manteve a Soda Limonada e a Água Tônica.

Portanto da Antárctica deixou de existir somente as Pop Laranja e Cola.

Da Brahma o guaraná, limão e água tônica acabaram.

Manteve-se somente a Sukita de Laranja.

Ao lado 3 gerações da Sukita, enquanto justamente ainda era Brahma:

A esquerda a mais antiga, anos 80, que vinha escrito só Brahma, portanto garrafa igual ao Guaraná, Limão e Água Tônica, só mudava a cor como mostrado acima e é notório.sukita-antarctica

Depois duas já grafado ‘Sukita’ no rótulo. As 3 versões tem o vidro anelado, como era marca registrada da Brahma.

Agora vem a bomba:

Num rótulo contemporâneo lemos “Sukita da Antárctica”???? Como assim?

Como asssssiiiiiiiiiiiiiiiiiimmmmmmmmmm??????

O fundador da Brahma deve estar se revirando no túmulo . . .

Mirinda Teem pepsi refri assunção paraguai placa anúncio propaganda vendinha mercearia passo touros paso torosDa Pepsi só ficou a Pepsi mesmo de herança no espólio.

Teem, Crush, Mirinda e 7Up foram descontinuados. Isso no Brasil.

Em outros países americanos, no entanto, permanecem bem ativos.

Mato a cobra e mostro o pau.chile outra postagem: "Relembrar os Refrigerantes Daquele Tempo" santiago vendinha cartaz anúncio pepsi pap kem amarelo crush 7up 7-up propag

Acima: Assunção, Paraguai, 2013. Em tomada de minha autoria (*), cartaz da Pepsi anuncia também a Mirinda, ao lado de marcas locais.

A Teem igualmente ainda existe no Paraguai, vi mas não deu certo clicar.

refriA direita, Santiago do Chile, 2015:

Igualmente em registro feito pessoalmente por mim (*), anúncio da Pepsi ao lado da Crush e 7Up.

Novamente ao lado de marcas que nunca existiram no Brasil, são nativas.

Creio que se pode dizer que no Paraguai a combinação é Pepsi-Cola, Mirinda Laranja e Teem Limão.guarana-skol1

E no Chile Pepsi-Cola (que eu inclusive tomei na Rodoviária de Santiago, antes de embarcar pra Valparaíso), Crush Laranja e 7Up Limão.

Já a Skol não manteve nenhum refri.

Na tomada acima a esquerda vemos as finadas Laranja e Soda Skol.

guarana-minuanoO rótulo, como na Antárctica no interior, era de papel. Esse desenho já é da virada do fim dos anos 80 pros 90.

E, ainda falando da tomada acima a esquerda, duas versões do Taí (a da garrafa verde é mais moderna) e Limão e Guaraná Brahma, versão antiga, só escrito ‘Brahma’.

Na foto acima a direita, Guaraná Skol, rótulo de papel, desenho que vigorou no começo e meio dos anos 80, com o mapa-mundi;

– Esq.: Minuano Guaraná. Esse eu nunca vi, e vocês?

Ao lado, fiz uma colagem com diversas latas antigas (em sentido horário):latas-ferro

Soda Limonada e Guaraná Skol na versão antiga, a do mapa-mundi;

– Taí e Tônica Antárctica versão antiga;

– Fanta Laranja no começo dos anos 80;

–  Guaraná Brahma no último desenho que houve;

– Soda Antártica num desenho bem antigo, e fechamos com Soda Skol no desenho novo;

abridor anos 80Como todos sabem, a lata não era de alumínio como hoje.

Mas sim de um metal bem mais duro.

Não apenas dessa marca, como todas, óbvio.

Atualmente qualquer um amassa a lata com uma só mão.

Nos anos 80 não era assim. 

Com as mãos vocês só conseguia um amassadinho.tampinhas-colecao

Era preciso pisar em cima pra entortá-la de fato.

Acima, o abridor Minuano Limão, em escala maior (*).

Ao lado uma coleção considerável de tampinhas.

………..

tampinhaVamos falar mais um pouco das miniaturas da Coca-Cola.

Primeiro havia só uma imagem que puxei da rede, em baixa definição.

Então fui na casa de uma colega que guardou as garrafinhas. coca

Fotografei e jogo pra rede.

Tem mais: é uma torre de babel, cada engradado num idioma.

A maioria deles orientais, clique pra ampliar e conferir.

coca torre de babelCreio que todo mundo que era moleque nos anos 80 teve também essa relíquia.

Teve gente que abriu e tomou.

As versões variam se o que havia na garrafa em miniatura era Coca-Cola de verdade ou não. miniatura-fanta

Alguns dizem que era, outros negam veementemente. Nunca fiz o teste.

Meu apego ao brinquedo, que era difícil de conseguir, foi maior que minha curiosidade.

minuano

………

As fotos da miniatura de Coca são de minha autoria, como dito.

A partir das miniaturas da Fanta, a direita, voltam as tomadas baixadas da internet.

Falar nisso: eu só vi miniaturas de Coca.

Mas houveram outras: acima a Fanta Laranja, repetindo.miniaturas

A esquerda Minuano Limão.

E a direita uma salada-mista:

Coca em letra oriental, Fanta Uva e Laranja, e mais o Taí em seus próprios engradados (esses eram da Coca mesmo).

fanta limao placaE se tudo fosse pouco a concorrente Pepsi e o refri de laranja da Pepsi, o Crush.

……………..

Raríssima imagem em boa definição de uma placa da Fanta Limão.garrafas refrigerante várias antigas brahma limão anos década 80 90 1 litro

Vamos pra outro tópico.

Imagem de duas garrafas de Limão Brahma, pequeno e 1 litro.

Escrevi anteriormente:

“Sim, naquela época só existiam essas duas versões em garrafa.

Depois que os tamanhos foram aumentando, primeiro 1,25, depois 1,5, depois 2, a seguir 2,5 e hoje há 3,3 litros”.

antiga-garrafa-refrigerante-guarana-antarctica-caculinhaÉ preciso fazer portanto uma retificação.

Pelo menos o Guaraná Antártica tinha mais uma versão em vidro.

Trata-se do ‘caçulinha’, uma mini-garrafa que continha apenas 185 mil (esq.).

Obviamente como todos sabem a garrafa normal oscila entre 290 e 300 mil, dependendo da marca.

Hoje os caçulas ainda existem mas vem em embalagem de plástico.

coca-cola é estabilidade; pepsi é mudança

Atualização de maio de 2016:campo largo zona oeste

Achei em Campo Largo (Zona Oeste metropolitana) um bar e mercearia.

jdim. rivabem campo largo zona oesteCom a placa que veem a direita. Pepsi e Brahma Chopp.

No estilo que era feito nos anos 80.

Repito em escala maior.logos

Jardim Rivabem, Campo Largo, Z/O, Gde. Curitiba.

Maio de 2016 (datei a foto). Mas parece 1986….

Ou 1982, quem sabe.

Vamos pra mais uma atualização, essa de outubro de 2016.

coca_colaAbra essa ‘linha do tempo’ ao lado e veja que deveras interessante:

Como o título já delineou, Coca-Cola é estabilidade. Pepsi é mudança.

Em 131 anos, a Coca jamais mudou seu logo.

Jamais. O que era quando surgiu é até hoje, e sempre foi.

A esquerda a ‘história da Coca-Cola’.antigas-garrafas-da-pepsi-290-ml-4-modelos

A garrafa mudou ao longo do tempo – embora já desde 1915, 101 anos portanto, ela tenha sempre essa forma de ‘corpo de violão de Mulher’, sua marca registrada.

O logotipo nunca se alterou.

Em 118 anos a Pepsi, inversamente, já teve nada menos que 10 logmarcas.

circular amarelo linha pintada lataria teto inclinado buso bh 1982 lona donald hudson metrobel letreiro menor viagem dentro interno marcop são remo san coca-cola lanchonete logo fiat 147 trânsito esquina z/c centrão transição livre capelinha azul branco vermelhoA direita fica cristalino: 5  desenhos distintos na garrafa, sendo 3 logos diferentes.

Isso que nós vamos dar uma canja e considerar que nos dois últimos modelos aqui mostrados o logo é o mesmo, apenas a palavra ‘Pepsi’ de cima passou pra baixo da bola.

E as garrafas das pontas também são o mesmo modelo, frente e verso.

linha pintada donald hudson 1982 lataria buso bh anos 80 lona metrobel marcop veneza azul flecha entrada trás adesivada vidro pepsi esquina comércio hotel lanchonete……………

Eu fiz uma matéria mostrando os ônibus antigos no Sudeste Brasileiro.

Mostrei várias fotos tiradas em Belo Horizonte, 1982.

No Centrão da capital mineira, atrás dos busos, aparecem dois bares.

promocaoRespectivamente com o emblema na fachada da Coca (esq.) e Pepsi (dir.).

Pois bem. O da Coca é o mesmo agora em 2016, passados 34 anos.

Já o da Pepsi foi extinto há muito. Era aquele que pra mim é o ‘clássico’, pois foi o que eu conheci quando criança.

Vamos falar um português bem claro:

A logomarca da Pepsi muda mais que dinheiro brasileiro em época de hiper-inflação!!!

limao-brahma

Rara imagem de uma lata de Limão Brahma muito antiga. Não sei precisar de qual década mas é anterior aos anos 80.

Exagero? Por pouco. De 1982 até hoje o Brasil mudou de moeda 5 vezes, a Pepsi 4.

Mas de 1994 pra cá a moeda nacional se estabilizou no Real, não cambiou mais.

Enquanto a Pepsi nesse mesmo período se metamorfoseou nada menos que 3 vezes, 2 somente nesse jovem milênio.

Na imagem acima a esquerda, vamos sintetizar tudo isso:

Registro uma tampinha de Pepsi dos anos 80 ou começo dos 90. Com uma promoção em Cruzeiros.

Há menos de 20 anos, portanto. Mas nem a moeda nem o emblema do refri não existem mais a muito.

E seus sucessores já tiveram o mesmo destino e são finados, igualmente.

caneta da pepsi

Caneta da Pepsi.

A seguir o mesmo ocorrendo ao sucessor do sucessor.

E ainda mais uma vez ao que veio depois da que já havia vindo depois dessa.

Enquanto a Coca tem o mesmo desenho desde que ainda havia escravidão no Brasil !, e a moeda eram os ‘réis’ (‘mil réis’).

Captou? Creio as frases acima bastam pra deixar bem clara a diferença de frequência entre as duas.anuncio-antigo

……….

Agora segura essa, meu camarada.

Filma esse quadro retrô ao lado:

minuano-limaoJá que falamos da virada do século 19 pro 20, tenho que acrescentar que nessa época a Coca era vendida em farmácias, como remédio.

Custava só cinco centavos (US$ 0,05), o que não era tão pouco pra época, não calcule com as lentes de hoje.

Prometendo inclusive que “Alivia fadiga” (!!!!!) Tá bom pra ti ou quer mais???????Coca-cola tricolor lata azul logo pepsi refrigerante

………..

A esquerda rótulo muito antigo do Minuano.

Mas a bomba vem agora:

iguaisA chamada ‘Guerra das Colas’ é uma grande farsa. O sonho mais ardente da Coca-Cola é ser uma Pepsi, tricolor inclusive no logo.

Confira a prova do crime a direita: “Essa Coca é Pepsi !!!”. Agora rolou flagrante, não dá mais pra negar o óbvio.

Tenso, não? Mas fica pior. Bem pior.

bare

Colagem mostrando dois anúncios do Baré (incluindo os sabores Cola e Tuti-Frutti), e mais as garrafas de vidro atuais do Guaraná, já com emblema da Antárctica.

Em 2014, tanto a Coca quanto a Pepsi lançaram embalagens praticamente iguais, verdes.

Isso que é ‘Amor Maior’, hein? ‘Rivalidade’ é só fachada…..

Só falta alguém dizer que Zico jogou pelo Vasco. Mas…. Zico de fato jogou pelo Vasco. O mundão está de pernas pro ar!

Confira melhor esse flagrante total.

Voltemos a falar de refrigerantes, que é nosso tema aqui.

rosa & azulQuer dizer, de certa forma também está ligado ao futebol.

Outra atualização feita durante o ano de 2016:

Desenhei ‘Maurílio’ tomando uma Pepsi. Em Acapulco, México. 

Com a camisa do América local – que alias é patrocinado pela caneta pepsiCoca-Cola.

Abra a ligação pra conferir a gravura completa, aparece toda a Baía de Acapulco:

A península e morro da Caleta, uma região de elevado poder aquisitivo.

Muitos barquinhos no Pacífico, e se tudo fosse pouco um Táxi-Fusca, também azul.

Deixando o desenho de lado, vejamos a canetinha da Pepsi. agora aberta.

…..

Como disse acima e é notório:

antarctica-papel

Em mais uma colagem, a Antárctica com rótulo de papel. Soda verde, e depois 3 marrons: Soda, Guaraná e Água Tônica.

Excetuando a caçulinha que era rara, naquela época só existiam duas versões de garrafa, de 300 ml e de 1 litro.

E sempre retornáveis, em toda garagem havia um depósito com os engradados lotados.

Ou na área de serviço pra quem não tinha carro, que na época também era bem menos comum que hoje.

Já que sem o vasilhame você precisava pagar bem mais caro pra tomar um refri, pois tinha que comprar o vidro junto.

As coisas mudam…..

……….

Ou não, né?

Tirando as atualizações, o grosso do texto foi feito em 2011.

Então vamos pra mais uma atualização, essa de 2015 quando a matéria foi pro ar:

Tudo vai e volta, não é mesmo?

Depois que escrevi essa mensagem houve novo desdobramento:

coca 1l vidro atualA garrafa de 1 litro de vidro está novamente no mercado.

A esquerda a Pepsi, e a direita a Coca de vidro retornáveis:

Re-lançandas 2 décadas depois de terem sido extintas.

A Coca com o mesmo logo, sempre. Mas a Pepsi, oh, quanta diferença….

Mas fora isso, não pude deixar de filosofar:

“As coisas mudam pra nunca mudarem”, eis a única conclusão possível.

antarctica

Colagem da Antárctica: extinta Pop Laranja em lata (já de alumínio) e garrafa, depois garrafas (antiga) da Água Tônica e (atuais) do Guaraná, Soda e de novo Água Tônica.

A Coca igualmente acaba de relançar suas garrafinhas em miniatura.

Eu não tive filhos.

Se eu tivesse tido, meu piá iria brincar com uma nova versão do mesmo brinquedo que eu tive, re-lançado quase 3 décadas depois.

…….

Outro aspecto retrô, esse não relacionado aos refris:

A Cometa trouxe de volta o Flecha Azul.001

É mole? Vou pra SP num buso com a mesma pintura que eu pegava 3 décadas atrás.

E compro de novo Pepsi de 1 litro no vidro retornável.

Observe ao lado: embaixo de minha pia é onde fica o depósito dos vasilhames.

Como era feito na minha casa em Santa Cândida, Zona Norte, 30 anos atrás.

refri

Crush, Soda e Guaraná Antárctica (rótulo de papel), e Guaraná Brahma, mas só escrito ‘Brahma’, a cor que entregava o sabor.

Desse jeito só falta também voltar o Ploc Gigante….

A única conclusão possível é:

Tudo se modifica apenas pra voltar ao que era antes.

………..

Aí alguém responde:

“Peraí, mano. Você disse ’30 anos, 3 décadas’, é isso?”

Sim, é isso mesmo. E assim sendo o veredito inescapável, ainda que cruel, é o que esse ‘adesivo’ (‘meme’) decretou:

É, estamos ficando velhos mesmo. Me lembro do antecessor do Sprite e dos dois antecessores do Kuat. Que coisa, né?”

Fica na paz aí. Que Deus ilumine eternamente sua trajetória.

…..

Aqui acabou o texto do emeio original. Mas a postagem continua, pois passou por diversas ampliações como coloquei logo na abertura.

Ao lado, a Pepsi Cristal. O gosto é o mesmo mas é transparente, e não negra.

ATUALIZAÇÃO DE JUNHO DE 2017: A FANTA GUARANÁ EXISTIU NO BRASIL NOS ANOS 70 E COMECINHO DOS 80. ENTÃO ACABOU MAS VOLTOU EM 2017. NO PARAGUAI SEMPRE EXISTIU.

E NO JAPÃO, QUE ALÉM DA FANTA MELANCIA COM SAL HÁ OUTROS 90 SABORES???

Tudo vai e volta, disse acima, e houve nova prova. Eu me lembrava vagamente da Fanta Guaraná no Brasil.

Um leitor (vide seção de ‘comentários’ abaixo) confirmou que minha memória não falhara. Mas não se achavam fotos na internet.

Agora achei, veja a direita: reproduzo o que os sítios de busca dizem.

Tomo esse cuidado pra não alegarem que é uma foto escurecida de Fanta Laranja, já que a imagem é de baixa definição.

Tem mais: em junho de 2017 a Coca-Cola voltou a produzir Fanta Guaraná no Brasil (esq.).

Em outros países da América a produção desse sabor nunca foi interrompida.

Ao lado:

Anúncio de Fanta Guaraná no Caribe. Na internet diz que é em “Barbados”.

Porém essa ilha não fala francês, e sim inglês.

Então não sabemos exatamente aonde, mas ‘taí’ (desculpe o trocadilho….rs), uma bela morena no anúncio desse refri num país francófono.

Desfilando em escola de samba, pra mostrar que o sabor é bem brasileiro.

E a esquerda a Fanta Guaraná no Paraguai.

Essa atualização vai ser mesmo dedicada a Fanta.

Existe até um nicho na internet, diversos blogs se especializam em mostrar as variações existentes pelo planeta.

Nós também vamos vibrar na mesma frequência.

Muita gente não sabe sequer que esse refri é alemão de nascimento.

Por ela ser de propriedade da corporação Coca-Cola, pensam que a origem da Fanta também é os EUA.

Mas não é. Veja ao lado a edição comemorativa, está escrito no idioma germânico:

“75 anos de Fanta. Inventada na Alemanha!”

Quando surgiu, a Fanta era de uma fábrica local. A Coca-Cola se popularizou na Alemanha, e em toda Europa, na Segunda Guerra Mundial e logo após.

Os soldados ianques tomavam muita Coca. Havia até um esquema especial de distribuição pro produto chegar as frentes de batalha.

Acabado o conflito, o exército dos E. Unidos ocupou Alemanha e Itália, suas tropas estão ali até hoje.

Os nativos europeus, vendo a soldadesca estadunidense se deliciando com aquele líquido negro, pegaram gosto pela coisa também.

Inversamente, os estadunidenses notaram que os alemães adoravam a Fanta, essa marca local. Aí a Coca-Cola comprou a Fanta, e a espalhou pelo mundo todo.

Acima a evolução da garrafa e do logo. A direita Fanta, Sprite e Coca em árabe.

Agora, se a Fanta se espalhou pelo mundo todo, certamente a nação que ela faz mais sucesso é o Japão (que curiosamente, era aliado da Alemanha na 2ª Guerra contra os EUA).

Nessa ilha asiática do Pacífico há nada menos que 90 sabores de Fanta. Sim, eu disse noventa.

No quadro ao lado fiz uma colagem com mais de 60 deles.

Se você quiser mais detalhes essa matéria (ligação externa) traz foto e ano de lançamento de todas as Fantas japonesas.

O sabor que eu achei mais curioso (e olhe que a escolha é árdua, afinal são quase uma centena de opções) é a Fanta Salgada de Melancia.

Sim, é isso: um refrigerante de melancia com sal. Pra sermos justos, essa não é uma excentricidade japonesa.

Ou pelo menos não é uma excentricidade exclusivamente japonesa, outros países da Ásia também apreciam.

Gosto não se discute, realmente.

Os japoneses gostam tanto de melancia salgada que até a Pepsi aderiu, ao lado esse flagrante.

Outros sabores da Fanta vendidos no Japão: Limão com Mel; Água Tônica; Leite Mu-Mu; Energia de Gênio; Banana com Leite; Cidra Zero; Uva Dourada; Docinho; Salada de Frutas; Mascate; Sumono; R-18; Suave a Francesa; Acerola; Fruta Misteriosa; Limão Divertido; Cola + Laranja; Maçã Dourada; Lichia Suave; Kiwi; Abacaxi Dourado; Manga Tropical; Limão Asiático; Uva Branca com Leite; e por aí vai, passa o boi passa a boiada.

……….

Ao lado Fanta Pera, anúncio da Armênia no Alfabeto Cirílico.

A direita:

Austrália, Laranja com Chocolate.

Voltamos pro alfabeto ocidental latino, mas a combinação é digna do Japão.

Tem até Suco Fanta.

Observe ao lado, Fanta Laranja Sem Gás.

Em se tratando de bebidas, é isso que significa a palavra inglesa ‘still’.

Abaixo galeria com mais 43 fotos, com mais quase 50 exemplos de Fantas ao redor do planeta.

Muitos idiomas, incluso em diversos alfabetos. Nas legendas está o sabor e o país em que as fotos foram tomadas sempre que essa informação estiver disponível.

Clique pra ampliar – depois da galeria a matéria prossegue, ainda temos muito gás pra queimar.

pepsi-vidroComo já informado, ainda vamos longe, mostrando coletâneas de garrafas antigas, vou legendando ao lado.

Antes da grande atualização com centenas de Fantas, eu havia mostrado uma Pepsi, aquela versão transparente.

Pra retomarmos na mesma vibração, agora ao lado Pepsi de vidro do ciclo anterior (notam que os vários logos são distintos do atual):

Da esquerda pra direita: refris4

As duas primeiras ainda de 1 litro, começa por uma que sequer era tricolor. Depois uma dos anos 90, o emblema ‘clássico’ vermelho-azul-e-branco.

E a última garrafa de Pepsi é de 1,25 litro, virada dos 80 pros 90, quando acabara de surgir modelo acima de 1 litro.

guarana-tai1Hoje a Pepsi, com outro emblema bem diferente, tem versão 2 litros, 2,5 e até 3,3 litros.

Até aqui falávamos das Pepsis, a esquerda. Agora a coletânea a direita, voltamos pro Sul do Brasil (todas as imagens a descrição é sempre a partir da esq. em 1° plano):norte

Pepsi, Mirinda, Charrúa, Coca, Guaraná e Soda Antárctica. Nos fundos além dessas há também Sprite.

A esquerda o Taí, em diversas épocas e embalagens: lata de ferro e alumínio, vidro de 300 ml e 1 l, e plástico 2 litros.

A direita de novo no Norte, pra equilibrar:

Cerveja Cerpa (Cervejararia Paraense), Guaraná Antárctica, não dá pra ler mas parece ‘Lara Suco’, Soda Antárctica, Guaraná Cerpa, e Guaraná Tuchaua (aquele que eu desenhei Marília como garota-propaganda).

…………….antarctica e skol

Acima:

Pepsi, 3 da finada Tônica Brahma em 2 pinturas, e Mineirinho.

Nos fundos: Sprite, Kuat caçula, Fanta e Coca.

brahamaA direita:

Guaraná Skol, Água Tônica Antárctica, Guaraná Polar, e 2 da Antárctica Club Soda e Guaraná

Tudo no rótulo de papel.

Voltamos pra esquerda

Só dá Brahma, agora:refri3

Guaraná na garrafa mais nova de todas antes da extinção, que nem era anelada.

Depois 3 Águas Tônicas, a primeira quando só vinha ‘Brahma’ no rótulo, seguida de duas mais novas.

Na sequência Guaraná, Limão Brahma e Sukita. Cada um deles numa versão antiga, só com ‘Brahma’, e outra mais nova, em que o nome específico vem identificado.

garrafas-antigas-refrigeranteAté aqui ainda descrevia a foto a esquerda. Vamos agora pra direita, acima.

Todas de 1 litro: Guaraná Brahma e Pepsi, ambas mais novas. Depois Minuano e Taí, que foram descontinuados pela Coca.

Na sequência Pepsi e Guaraná Brahma em garrafa antiga, e fechamos com Fanta.garrafa refri

Na foto acima, continuamos no litrão: 2 da Minuano, sendo a 1ª muito velha mesmo, Guaraná Brahma nova e Pepsi antiga.

………….

Ao lado:

Outra família Brahma.

garrafas-de-refrigerante-antigasPela ordem, Guaraná velho, Sukita nova, Limão e Água Tônica velhos, e Limão Brahma novo.

Agora a esquerda vai abrir o baú.

Água Tônica Antárctica, Crush, Mirinda, Fanta em garrafa com rótulo muito antigo, outra Mirinda e fechando a fila uma Pepsi, ainda com as letras redondas.

Só velharias.

Precisa dizer mais?

Direita, de novo:

Kuat, Pop Laranja, recipiente novo de Guaraná Brahma.

Adendo: ‘novo’ considerando que o produto não existe mais há 20 anos, essa é a safra derradeira dele;

A seguir ainda da foto a direita, depois do Guaraná Brahma uma garrafa bem antiga de Fanta Uva e fechando a fila ‘Diet Coke’.

‘Diet Coke’ que tinha a famosa inversão das cores do logo da Coca, letras vermelhas sobre fundo branco.

Acima:

7Up, Grapette, Crush, Gini, agora é a vez da ‘Diet Pepsi’ e Mirinda.

Direita (notam que as 3 últimas fotos são na mesma casa):

refris garrafas7Up numa embalagem bem mais velha que a anterior, Fanta numa garrafa jurássica, Pepsi também bem antiguinha, Gini e Grapette.

E pra fechar a esquerda:

Pop Laranja, Guaraná Brahma novo (vide nota acima), Mirinda. Guaraná Brahma bem antigo, e fechando com a última safra do Guaraná Brahma, em que garrafa era verde e não mais anelada.

Deus proverá”                                

Anúncios

3 comentários sobre “Pra relembrar: os refrigerantes “daquele tempo”

  1. Luciano disse:

    Excelente, parabéns ! Me deixou feliz em ouvir da FANTA GUARANÁ, é quase um mistério, mas eu lembro que existiu sim, por pouco tempo. Uma vez apareceu foto da tampinha, você não acha registros na internet…

    Curtir

  2. omensageiro77 disse:

    Acabo de achar o registro!

    Pois é irmão, eu também tenho essa lembrança, mas não encontrava a prova. Motivado pelo seu comentário, fiz mais uma busca, e enfim apareceu. Localizei uma foto da Fanta Guaraná. Pequena, 210 x 210. Vou aumentar aqui o quanto for possível sem distorcer muito. No Paraguai (e outros países, alguns de língua francesa, não sei se a própria França ou ex-colônias) ainda existe. E no Brasil acaba de voltar.

    Atualizei a matéria, não apenas com esses detalhes, mas fiz também como viram um enorme panorama da Fanta pelo planeta. Valeu pelo incentivo. Abraços.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s