Buso-trem, buso-barco brasuca, bonde 2 andares: mais transgenia mundo afora

alexandria-egito

Alexandria, Egito – amplie pra ler o letreiro que indica a linha em árabe.

Por Maurílio Mendes, O Mensageiro

Publicado em 13 de agosto de 2015.

Composto da maior parte de material inédito, porém acrescido de alguns emeios de 2014.

……..

Todas as fotos puxadas da rede.

Os créditos foram mantidos sempre que estavam impressos.

Os direitos autorais pertencem aos autores e sítios que publicaram, eu só reproduzo citando as fontes.

tribus invertido - sp

‘Tribus invertido’: surgiu em SP na década passada. Ônibus trucado há vários Brasil afora, especialmente em SP e no Nordeste. Agora, o que dizer desse que é ao contrário, os dois eixos são a frente? Assim ambos giram com o volante. Creio que foi o 1º nessa configuração no nosso país. Mereceu pintura especial, exclusiva pra ele, toda prateada: se fosse pelo padrão normal, ele seria roxo e branco, como todos do ‘interligado’. Fora que é híbrido (motor elétrico e a dísel), tem piso baixo e ar-condicionado. Por tudo isso tem um ar futurista, parece uma nave espacial que veio outra galáxia mais avançada. Fonte dessa e de outras fotos: sítio Ônibus Brasil.

………

Segue a série sobre a Transgenia Automotiva.

Começamos por um emeio de 14 de novembro de 2014:

Alexandria não abriga mais a tempos a famosa biblioteca que a consagrou. 
 

Em compensação, ainda tem um sistema de bondes operando.

O que não deixa de ser uma lembrança do passado. 

Isso eu já sabia.

O que descobri agora, e compartilho com vocês seguindo nossa série que retrata o transporte coletivo pelo globo, é a existência desse curioso veículo:

Um bonde dois andares, certamente herança da colonização inglesa no Egito.

Só faltava essa . . .

…………

bimodaltrilho? asfalto? pro buso-trem, tanto faz . . .

Em 1995, surgiu na cidade-gêmea ‘Porto União da Vitória’ (Porto União-SC/União da Vitória/PR) o Bis-Bus.

Um veículo rodo-ferroviário.

Ônibus normal, que anda nas ruas, com pneus. Bis-bus

Mas com algo mais.

Ao se posicionar sobre um trilho de trem, o motorista aciona uma alavanca e’, ‘voilá’:

rodoferroviarioO negócio se transforma numa litorina (um mini-trem, em que o vagão é também a locomotiva).

Assim ele podia utilizar a ferrovia da (então) RFFSA, que corta a cidade-gêmea, e que só é usado por trens uma vez ao dia.

Veja ele nas ruas, a esquerda ao lado da manchete.abandonado

E a direita, e logo acima, nas ferrovias.

No começo o bichão teve placas azuis, pelo seu caráter peculiar.

…………

bis-busVeja ao lado o que sobrou.

A esquerda uma foto mais recente.

Em que o bichão está em estado ainda mais avançado de decomposição.

E o autor informa o que foi feito do motor dele, amplie pra ler.onibus-trem

Pois infelizmente o trabalho desses pioneiros não foi compreendido.

Alias como frequentemente acontece na humanidade.

bisAssim só foi feito mesmo esse único exemplar experimental.

Não houve continuidade no projeto.

Nem nessa e muito menos em outras cidades.

Uma pena.

Bis-bus1Pois há centenas ou mesmo milhares de cidades mundo afora que tem trilhos de trem sub-utilizados ou mesmo abandonados.

Mas não teve jeito. O Bis-Bus foi abandonado e hoje apodrece num terreno baldio.

bi-modal

Aqui ainda estava sem placas, de qualquer cor. Depois do azul ele ganhou chapas vermelhas, como um ônibus normal.

Não deixe de conferir essa página, que é uma das fontes dessa matéria:

Revista Portal do Ônibus.

……………….

Uma vez que o tema é bi-modalidade, vamos relembrar.

Já falamos sobre o ônibus-barco que há na Holanda.

Então se prepare pro que vem aí.

buso-anfibioterra? água? dá no mesmo. conheça o anfíbio verde-amarelo

Vamos dar uma volta pela Zona Sul do Rio?

O ponto de partida é a Urca.

Ao pé do Pão-de-Açúcar e buso-anfibio3seu bondinho mundialmente famoso.

Até aqui nada diferente de tantas e tantas opções de giros turísticos que há por lá.

Nessa que é uma das cidades que mais recebe turistas no mundo.

onibus-barcoA novidade vem agora:

A 1ª metade do passeio é por terra. A 2ª pelas águas da Baía da Guanabara.

E não é preciso fazer baldeação entre os modais. onibus-barco1

Pois trata-se do buso-barco brasileiro, um veículo anfíbio (bi-modal).

Como seus colegas dos Países Baixos.

………

buso-barco3Na verdade notamos que há dois modelos diferentes em ação no Rio.

Veja uma das fontes:

https://inbustransportonibus.wordpress.com/2014/03/25/o-primeiro-onibus-anfibio-do-pais-a-circular-no-rj/

………buso-barco

Mais algumas fotos dos ônibus anfíbios em ação na Cidade Maravilhosa.

Clique sobre as imagens pra ampliá-las, o mesmo vale pra todas.

buso-barco2onibus-anfibiobuso-anfibio2

chileATUALIZAÇÃO AGOSTO/16:

Muitas cidades até hoje não adotaram a 3ª porta, os busos ainda têm somente 2.

Quando o Gabriela era fabricado (fim dos anos 70/começo dos 80) era dificílimo 3ª porta, 99% dos Gabrielas (não-articulados) têm somente 2. chile1

Nessa matéria sobre ônibus elétricos estão mostrados Gabrielas Tróleibus de Araraquara-SP 3 portas, o que já é raro.

E o que dizer de Gabriela pitoco (não-articulado) de 4 portas???? Sim, eu disse 4 portas!!! Pois no Chile existiu… A fonte é o sítio A Todo Bus Chile.

É um Scania, claro.

brasilia-1967Agora segura essa cena (extraída do blog DF Memória Transportes): Brasília, 1967. Frota de Papa-Filas na Rodoviária do Plano Piloto.

O da frente vai pra Taguatinga via Núcleo Bandeirante (Ceilândia sequer existia). fnm-cenario

Um atrás segue por Gama Via Eixo. Carretas com cavalo FNM. Todos os motoristas usam gravata, bons tempos.

Nessa outra postagem, mais fotos dos Papa-Filas candangos, incluso uma raríssima colorida.

ATUALIZAÇÃO OUTUBRO/16:

FNM-ESTÚDIO FOTOGRÁFICO E BI-ARTICULADO VOADOR QUE É FACHADA DE MUSEU

fnm-cenario-2Acima vimos um FNMzão velho de guerra funcionando até como ‘avô’ do ônibus articulado em Brasília.

O FNM é o caminhão-semente brasileiro. Quem iniciou a arte de puxar carga nas nossas rodovias.

Pois bem. Graças a essa transgenia presente num posto em Registro-SP, qualquer um pode saber como é dirigir uma dessas máquinas:

Ao menos de mentirinha: nessa transgenia, a frente de um FNM é um cenário, como se fosse num estúdio de cinema.placa

Acima, o rosto do que que um dia foi um caminhão, pela frente e por trás.

Por onde você pode subir e alguém tira uma foto sua pelo para-brisas (inexistente, alias) na boleia do bichão. E acima a placa que há no local.

……..

Logo abaixo há um articulado Volvo Marcopolo que virou discoteca.

'google' mapas museu transporte - fábrica volvo ctba z/o cidade industrial cic ligeirão ônibus buso vermelho marcop saltando decolando voando estourando saindo parede barracãoVejam agora a frente de um de mesmo modelo se revoltou e saiu da fábrica voando, arrebentando a parede do barracão.

Trata-se da fachada do Museu de Segurança no Transporte. Que fica no mesmo terreno da fábrica, no bairro Cidade Indsustrial, Zona Oeste de Curitiba.museu transporte - fábrica volvo ctba z/o cidade industrial cic ligeirão ônibus buso vermelho marcop saltando decolando voando estourando saindo parede barracão

A foto ao lado é de minha autoria, mas saiu tremida pois tirei de um carro em movimento. Acima a mesma cena puxada via ‘Google Mapas’.

disco-bus…………

Volta o texto original. Eis um buso-discoteca: Bi-articulado ex-Curitiba, agora com um uso inusitado no interior de Minas Gerais.

Alias pelo visto isso é comum por lá.onibus-discoteca

Não é o primeiro que sai daqui e em MG é adaptado do transporte de massas pro lazer da moçada.

Sem vidros, como o outro, que virou ‘trem-bala’. Já esse aqui está na ‘Batida do Pancadão’.  Em outra escala a direita, amplie pra ler a ficha técnica.

jipe-nei brasuca…………

Em Acapulco, famoso balneário do México, existe o mundialmente famoso ‘disco-bus’.

É um caso diferente, são jardineiras que ainda operam no transporte urbano regular.

Mas que são decorados ao extremo, tem sistema de luzes e som, telões. Discotecas ambulantes.REDENTOR - HR015

Que ainda puxam linhas urbanas normais, dizendo de novo.

Andei neles em 2012. Levantei o texto pra página, fique ligado.

………

Esquerda, acima: mais um ‘Jipe-nei‘. Esse é brasileiro. em Caruaru-PE.

torino busscar

Torino da Busscar???? Uma transgenia dessas só mesmo em Apucarana, Norte do Paraná. Na Grande Curitiba flagrei um Torino da Caio. Parece que todo mundo fabrica Torino menos a Marcopolo…

Transgenia interessantíssima, misto de jipe e ônibus.

Um modal de transporte asiático por excelência.

E que aqui na América existe no Sertão da Paraíba e Pernambuco, e também em Cali-Colômbia.

……….

Direita, em vermelho: Transgenia Curitibana.

Com a implantação dos tubos adaptaram alguns ônibus normais:

Excluíram a roleta e 3 portas traseiras. E no lugar implantaram 2 elevadas.

Brest-Franca

Brest-França: eu andava pelo cais do porto quando avistei um ônibus 2-andares vermelho parado. Me aproximei…

………….

Hummm, toda essa conversa tá dando uma fome . . .

Que tal um lanchinho?

E pra isso vamos até o buso 2 andares que está parado ali perto do porto:

Cruzou o Canal: o ônibus-restaurante europeu (ainda) resiste 

Publicado em 13 de julho de 2014.

Brest-Franca1

. . . e constatei que atualmente é uma lanchonete.

Já fizemos uma série mostrando os restaurantes que funcionam/funcionaram em aviões no Sul do Brasil, nos estados do Paraná e Santa Catarina . 

Seguimos na mesma temática, sem que eu planejasse.

Andava eu (Visão de Rua/’Google’ Mapas) pelo Porto de Brest, na França. Quando me deparei com isso aí:

Um ônibus 2 andares vermelhão, que um dia foi do transporte urbano de Londres-Inglaterra.

transgenico

Já voltamos pra Europa. Antes observe esse transgênico no Norte do Brasil. Você já tinha visto retro-escavadeira andando de ônibus Tudo tem a 1ª vez…

Agora cruzou o Canal da Mancha. Ali mesmo onde aportou ele ficou, foi adaptado e atualmente serve lanches.
…………….

Tem capacidade pra 30 pessoas.

No andar de baixo está a cozinha e o caixa e algumas mesas, no de cima mais mesas e um balcão com cadeiras.

Nos dias quentes, colocam-se também algumas mesas e cadeiras de plástico no pátio a frente, como notam. 

Brest-Franca cais do portoEsse veículo não é um cenário, uma montagem.

É de fato um ônibus, que realmente transportou gente pela capital inglesa. Por isso as portas são a esquerda. 

…………….

salao

Vista do segundo andar.

Assim, caso um dia você esteja em Brest, na Bretanha Francesa, e queira comer alguma coisa, já sabe onde ir.

Mas se quiser apreciar essa curiosidade, seja rápido.

O ônibus-restaurante está a venda. E se é assim, é porque não está rendendo o suficiente.

Se a maré não mudar logo, ou se não aparecer outro idealista pra tocar o projeto, breve esse singular empreendimento deixará de existir. 

Quem sabe até já deixou: quando mandei o emeio, exatamente 1 ano e 1 mês atrás, ativei 3 ligações que falavam dele.

posto-avancado

Nos anos 90, um Nimbus Haragano que fora Expresso nos anos 70 e 80 foi chumbado ao solo e virou um posto de atendimento da prefeitura de Curitiba, na Praça Rui Barbosa, no Centrão. Fonte: A Folha do Omnibus.

Mas agora fui testar pra jogar na página, e as 3 morreram. Sinal que a fonte delas, o buso-restaurante, pode não existir mais igualmente. Ele estava a venda, repito.

………..

Há precedentes. As vezes os sonhos morrem. Na América, alguém já tentou tocar uma lanchonete num ônibus pitoresco adaptado.

Mas o Trabalho de um Sonhador chegou ao seu ponto final. E foi banido pra Sibéria . . .

Atualização de janeiro de 17:

kombis transgênicas e ‘casa-móvel pé-grande’

trailer-pe-grandeFalando em Sibéria: nessa outra matéria sobre transgenia mostramos o ‘Pé-Grande’ russo, um ônibus com rodas enormes.

Portanto preparado pra enfrentar as estepes da Sibéria no inverno, quando a neve cobre tudo, e na primavera, quando o desgelo dessa torna tudo um lamaçal.

Então segura essa a direita: casa móvel pé-grande, você já viu?

kombi1

E isso daqui???????????

Pra família que gosta de viajar sem precisar de hotel, simplesmente encosta em qualquer canto e ali dorme.

Agora eles podem conhecer a Sibéria, o Alasca, a Groenlândia, a Ucrânia no inverno, qualquer lugar que neve muito.

Ou podem ir a Amazônia na época de chuvas, ou outra parte do mundo que  tenha mais lama que estrada. Até pequenos rios ele cruza dispensando ponte. Com o Pé-Grande-Casa-Móvel, não há limites.

kombi-tribus

Kombi-Tribus.

SEÇÃO DAS KOMBIS AGORA – Já que o tema é Pé-Grande, dá só uma olhada a esquerda acima (!!!!) O que seria isso? Não, falando sério: o que é issooooooooooo?????????

Um Pé-Grande Kombi esticada como uma centopéia. Segundo o Ploc Gigante, aquele que um dia foi o maior carro do mundo tinha 9 metros, e 4 janelas. Essa tem 16 janelas !!!!!!!!!!!!!!!

Cara, não sei se é brincadeira, ou se é sério quem fez esse veículo e porquê. Achei na rede, e levantei pra página. Cada um que tire suas próprias conclusões

kombi

Uma coisa puxa a outra”, dizia a ‘frase de caminhoneiro’ no para-choque de um bi-trem. Aqui, uma Kombi puxa a outra.

……..

Já fiz uma matéria sobre os Tribus, os ônibus trucados (com 3° eixo). Na verdade lá nós vimos que o 1° Tribus brasileiro foi uma perua Rural Willys. Mas e Kombi Tribus? 

Curiosamente, as duas Kombis acima são na mesma cor, verde-claro com janelas brancas. Essa mesma configuração de pintura é usada até hoje no transporte urbano da Cidade do México, no sistema municipal.

Na Região Metropolitana mais ainda, mas aí as Kombis são brancas, inclusive eu peguei elas.

E fechamos com as Kombis com reboque. Digo, reboque é normalíssimo, e isso por si não geraria pauta pra matéria. Mas…. os reboques também são Kombis, cortadas ao meio ou ainda menores.kombi-reboque

Como só tem um eixo, elas não podem sair do engate, porque senão tombam pra frente ou pra trás. E, detalhe, mantiveram a frente e traseira originais.

Eu encerro meu caso.

“Deus proverá”

Anúncios

3 comentários sobre “Buso-trem, buso-barco brasuca, bonde 2 andares: mais transgenia mundo afora

  1. camaradotti disse:

    Material interessante

    Esses dias vi um filme que se passa na África, e tinha um veículo assim pra transporte de tropas das Nações Unidas…

    Curtir

  2. omensageiro77 disse:

    Mais um camarada comentou sobre a matéria. Como ele o fez por emeio, sou eu, O Mensageiro, quem assina o comentário. Mas reproduzo as palavras exatas dele:

    ” Esse FNM “Cenário” Fica em um posto da rede “Graal” na Régis, velho conhecido meu de tantas viagens por ali, normalmente voltando depois de passar a semana em SP. Não conhecia o “buso anfíbio”, muito muito legal! Já o Buso trem também eu desconhecia, embora o princípio em si não. Explico: Há alguns anos, visitei a frente de obras da Norte Sul em GO e TO (ou Goiás Velho rsrs) e lá o pessoal se utilizava de um “Veículo híbrido de inspeção”, que era uma Ford Ranger 4×4 com opção para GNV e dois “truques” escamoteáveis na frente e na traseira. Os engenheiros paravam no começo da linha, um deles descia e ajudava a alinhar a caminhonete nos trilhos, enquanto o motorista/condutor abaixava o dispositivo da frente e avançava um pouco sobre a linha. Depois, já com todo o chassi sobre os trilhos, abaixava-se o “truque” traseiro e “voilá”, tinha-se uma unidade pronta pra andar na ferrovia. Era especialmente útil, pois muitos trechos ainda não haviam passados nem por terraplenagem, e o “truque dianteiro” funcionava também como um “corta mato” ajudando a proteger a frente da Pick Up quando o terreno ficava mais hostil. E lá ia a Ranger, independente do que viesse à frente. Uma pena ela não ser também anfíbia como o Busão que você mostrou! Aí, so faltaria mesmo voar! KKKKKKKKK “

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s