Terras do Tribus (ônibus trucado) Urbano: Paraíba, Rio Grande do Norte e São Paulo

jp - unitrans1

Super-Clássico: Tribus em João Pessoa. As viações Trans-Nacional e Reunidas (linhas municipais sim, metropolitanas não) se agruparam sob a denominação ‘Unitrans‘ – essa e diversas imagens pertencem ao sítio Ônibus Paraibanos.

Por Maurílio Mendes, O Mensageiro

Publicado em 17 de setembro de 2013

Nessa matéria as únicas fotos de minha autoria são a que está acima da manchete e as da África, eu reforço essa informação nas legendas ou no texto.

Todas as demais foram baixadas da rede: créditos mantidos sempre que impressos nas imagens, e quando possível passo ligação pras fontes.

Em setembro de 2013 fui a João Pessoa. Já joguei no ar a série sobre essa viagem, na matéria de abertura falo sobre a rede de transportes.

sp-i1[1]

Zona Norte de São Paulo. Trucado e piso baixo: coisa moderna só pode ser em SP (foto extraída da Revista Portal do Ônibus, bem como várias no decorrer da matéria).

Onde fotografei todas as viações municipais (pintura livre antes da padronização) e quase todas (se não todas mesmo) as metropolitanas.

Aqui, pra já irmos aquecendo os motores, digo que me impressionei com a quantia de ônibus trucados na capital da Paraíba. A esquerda mais um.

Trata-se, claro, daquela configuração que tem o 3º eixo, o popular “Tribus”.

Como dito, fotografei um Tribus em João Pessoa, é a imagem acima da manchete.

haragano - grande porto alegre………

Antes de prosseguirmos no presente, e rodaremos esse Brasilzão afora atrás dos trucados, vamos fazer uma homenagem justíssima.

Conheça o ‘pai’ de todos os trucados brasileiros: um Nimbus Haragano que operou pela Viação Canoense em Canoas, na Grande Porto Alegre, ainda nos anos 70.

haragano na grande porto alegre

Fonte dessa e muitas tomadas: portal Ônibus Brasil.

Acima sendo apresentado zero km, e a direita em ação, indo pro bairro Maracanã, Canoas, Z/N da Grande PoA.

Enquanto esse bichão rasgava as ruas gaúchas, a empresa resolveu mudar seu nome-fantasia: de ‘Canoense’, acima, adotou a sigla ‘Vicasa’.

A Vicasa é conhecida por suas soluções interessantíssimas na busologia: ela foi famosa pelos seus ‘Romeu & Julieta’.

Tribus em Blumenau-SC (em cinza indica que é depois da entrada do Grupo Constantino [Gol]).

DA Z/OESTE P/ Z/ NORTE: SEQUÊNCIA DO ÚNICO TRIBUS (CURTO) DENTRO DA GDE. CURITIBA –

Respeito a quem merece, podemos começar o texto. Um colega, que também é busólogo, disse que nunca tinha visto ‘Tribus Urbano’. Bem, ele que não reparou, pois existe sim Tribus Urbano na Grande Curitiba. Há alguns articulados Scania (mais pra baixo foto do bichão), não sei o número exato.

Natal (esse e outras fotos são oriundas do sítio FortalBus).

E, aí sim, somente 1 de tamanho normal: carroceria da finada Busscar. Entrou no sistema pela Viação Campo Largo – que atende um município homônimo na Zona Oeste da Grande Curitiba.

Ainda circula (quando jogo a mensagem no ar, fevereiro de 2016) por outra empresa do mesmo conglomerado: agora sendo repassado pra Viação Tamandaré, que atende a Zona Norte metropolitana, no município homônimo, e também o sistema municipal da capital.

“Antes/Depois”: tudo isso na galeria de fotos abaixo (origem das tomadas: sítios Ônibus de Curitiba; Flogão Campo Largo Buss; Flogão HA972 – Beto RockAmplie pra ler sempre a mesma placa, ANZ-1742.

Aracaju-SE

Aracaju.

Nosso camarada está desculpado, afinal em toda Grande Curitiba – excluindo os articulados que também são poucos – só teve 1 desses bichões, ao menos até onde eu sei.

Em São Paulo, em compensação, há muitos Tribus Urbanos. Lá eu já vi muitas e muitas vezes, e já andei neles.

Na Paraíba e vizinho Rio Grande do Norte também são frequentes, na PB vi pessoalmente, e no RN por fotos.

SP, PB e RN concentram essa manifestação no Brasil. Por consequência são comuns também nos vizinhos estados do Nordeste:

tribusEspecialmente em Pernambuco e Sergipe e já mais raros na Bahia. Existem, é claro, em outros estados, achei fotos dos trucados no:

Norte do Paraná, Rio (esse só no tempo jurássico), em Minas, Santa Catarina, Pará (nesse caso já desativado) e no Rio Grande do Sul.

Nota: nosso foco são os ônibus urbanos. Mas, como o conceito e o próprio nome ‘Tribus’ surgiram no modal rodoviário, vamos dar uma palhinha pra Itapemirim.

JOANESBURGO, ÁFRICA DO SUL, MAIO DE 17: cliquei pessoalmente um Tribus, que são muito populares nesse país, vide atualização no pé da matéria onde estão registrados esses bichões trucados também em Pretória, Cidade do Cabo (esse é articulado e alongado [‘padrão’], se tudo fosse pouco) e Durbã.

Mostrando os anúncios de quando o Tribus foi criado. A esquerda, logo acima, em revistas.

Veja agora o comercial pra TV, é imperdível, ao menos se você é busólogo (já que falamos dos busos de viagem, nessa postagem nós mostramos um Cometão e diversos outros nas Rodoviárias de Curitiba e São Paulo “naquele tempo”…).

CONEXÃO SP/BELÉM – O único Tribus urbano que rodou no Pará começou na Z/O de Sampa.

Depois falamos mais dele, mas como as imagens já valem por milhares de palavras, vejamos a evolução desse ônibus, do Sudeste ao desmanche (história contada no blogue do LucasRio – sendo que a primeira imagem foi clicada pelo Cosme ‘BusManíaco’).

Visate (Viação Santa Tereza) de Caxias do Sul-RS, onde é a sede da Marcopolo.

As legendas já esclareceram bem, mas acrescentemos mais algumas informações. Ele começou em São Paulo, como tantos e tantos Tribus brasileiros.

Nesse caso, na Zona Oeste paulistana – e por isso recebeu faixa principal vermelha e faixa menor verde na padronização ‘Municipalizado’.

A placa é ‘BUP-2936’. Geralmente, como faz o ‘Google Mapas’, eu escondo esse dado nas fotos.

Gabriela Tribus (foto em cores) no Gde. Rio.

Mas aqui mantive pra comprovarem ser o mesmo veículo. Eu sei, a foto não está em alta definição, foi a que eu pude achar. Mas clique pra ampliar e faça um esforço pra ler;

Na 2 ª cena (autoria de Thiago Crespo), o mesmo ‘carro’ no sistema metropolitano de Belém, que tem a mesma pintura do municipal (veja matéria específica).

O buso fazia a linha de Benevides ao Centro de Belém. Essa é a pintura que vigorou na segunda padronização da cidade, nos anos 90, em que o sufixo tinha cor diferente: é a ‘Costa Norte Brasileira’;

porto alegre

Porto Alegre, na famosa pintura ‘Eletrocardiograma’ que vigorou 2 décadas.

3) Logo a seguir ele seguiu nesse mesmo trajeto mas a pintura foi mudada. Fotografado por Marcelo Santos. Nessa você pode ampliar e conseguirá ler a chapa.

Benevides é uma cidade que está se ‘metropolizando’. Ainda está num meio termo entre ser Grande Belém e interior do Pará.

Já falei melhor antes como é esse processo, exemplificando pela Grande Curitiba. Funciona da mesma forma em todos os estados.

testes-sp

Tribus Chinês Elétrico com pintura de testes em São Paulo, daí a chapa verde.

Ainda assim, mesmo estando bastante distante do Centro da capital, a linha é metropolitana, e de uns tempos pra cá inclusive com integração temporal no cartão;

4) Triste Final: (em foto de Wagno da Silva) se decompondo em algum ferro velho, mesmo destino do Bis-Bus, revolucionário ônibus/trem bi-modal que existiu aqui no Sul do Brasil.

Veja no vidro do único trucado paraense as indicações “Marituba” e “Castanheira”.

Recife, padronização SEI – Sistema Estrutural Integrado, que inclui a RM

A 1ª um município da região metropolitana, a 2ª um bairro já no município de Belém, a linha pra Benevides vai via esses lugares.

Em Belém, como em Belo Horizonte, por décadas os busos tinham que ficar fixos numa única linha, pois a mesma vinha pintada e não dava pra trocar.

Em BH eram todos, uma vez que era escrito na lataria. em Belém em muitos ‘carros’ a linha vinha pintada – adesivada, melhor dizendo – no letreiro, mas não em todos.

Seja como for foram as únicas 2 capitais brasileiras que isso ocorreu.

Jundiaí-SP, um Volvo Padrão (alongado).

Esse é o padrão na América Hispânica (veja aqui fotos da Rep. Dominicana, México, Paraguai, Chile e Colômbia), antes da universalização do letreiro eletrônico certamente.

No Brasil entretanto isso não existiu, com essas 2 exceções.

(Nota: anteriormente inseri algumas informações inexatas sobre as linhas que esse veículo operou na Grande Belém.

natal - guanab1

Natal.

Peço que relevem, fiquei somente 5 dias no Pará em 2013, fora uma outra visita ainda mais breve quando eu tinha apenas 11 anos.

Assim, natural que eu não esteja plenamente familiarizado com todos os detalhes do transporte coletivo de lá.

Meu estudo se dá basicamente por fotos na internet, fonte que está longe de ser 100% segura. Agora que percebi o que estava errado corrigi prontamente).

………..

Indaiatuba-SP

Indaiatuba-SP.

Comentemos algumas fotos espalhadas pela matéria.

Vocês já sabem, anteriormente essas mensagens seguiram por emeio, que tem uma logística bem diferente.

Além disso, pra subir a matéria pro ar eu puxei mais fotos. Assim tudo somado nem sempre a descrição será da imagem que lhe estiver mais próxima, busque pelas legendas que estão corretas.

Fogo no pavio. Vemos no decorrer da página:Joao Pessoa-PB

João Pessoa ao lado (repetindo, essa e as da África são as únicas imagens de minha autoria):

Um tribus da São Jorge na BR-230 (Trans-Amazônica), em frente o estádio Almeidão, onde joga o ‘Belo’ (Botafogo-PB, cópia do mais famoso carioca, como também é comum no Paraguai)

Vários da Grande São Paulo: quando surgiu o padrão EMTU (pouco depois da virada do milênio) todos os busos metropolitanos da Capital, Santos e Campinas foram pintados idênticos.

grande sp zona oesteIguais ao que está a esquerda, porém aquela faixa maior branca era também vermelha (veja nessa postagem um trólei articulado – porém não-trucado – na configuração descrita).

E o padrão, os ônibus convencionais digamos assim, ainda são dessa exata maneira.

A esquerda: Zona Oeste (Barueri, Itapevi, Jandira, Osasco e região) da Grande São Paulo, Viação Benfica.Santos - metrop

E a direita um Metropolitano da Baixada Santista, a “Grande Santos”. Como vê, exatamente iguais.

Enfatizando, essa pintura ainda é o arquétipo, o padrão. E vale pro estado inteiro (como no Rio Grande do Sul). A princípio todos os busos foram pintados iguais.

Mas depois surgiram diversas variantes. O desenho é sempre o mesmo. Porém o esquema de cores varia bastante.

santa catarina

Joaçaba, micrão Tribus. Do Glorioso Oeste de Santa Catarina, que tantas contribuições já deu pra busologia catarina e brasileira.

Há outras variações de pintura, em Campinas por exemplo há uma majoritariamente amarela, e ainda outras na capital. Aqui nos focamos apenas nos tribus. Na sequência acima 3 exemplos da Grande São Paulo, um deles um trólei trucado, todos eles piso baixo.

Detalhe: na 1ª imagem a placa é verde. Significa que o modelo está em fase de testes. Nesse caso, não é o veículo individual que está sendo testado pela viação.

E sim que o fabricante (no caso aqui Caio/Scania) ainda não começou a produção em série, é portanto um protótipo.

…………jp - reunidas

Voltemos pro Nordeste. Vemos aqui o conglomerado que domina o transporte na Paraíba e parte do Rio Grande do Norte:

O grupo A. Cândido tem 4 viações em João Pessoa: Santa Maria, São Jorge, Reunidas e Trans-Nacional. As duas últimas agora assinam sua frota como ‘Unitrans’, o nome do consórcio.

jp - transnacAntigamente vinham esse dois nomes escritos, depois padronizaram (nos municipais de João Pessoa) como ‘Unitrans’.

Nas fotos tudo isso vai sendo exemplificado. A direita acima um Reunidas em João Pessoa;

Ao lado: Trans-Nacional, João Pessoa;jp - unitrans (2)

Amplie a tomada da direita e ficará evidente como foi o esquema da fusão: na lateral, ‘Unitrans’. Na frente, bem pequenininho sob o para-brisas, ainda vem assinada ‘Reunidas’.

Na 1ª foto da página, um Tribus branco que está ao lado do “Por Maurílio Mendes, O Mensageiro…”, o mesmo se dá.

transnacional - cgDigo mais uma vez, isso só nos municipais.

Nos metropolitanos (J. Pessoa/Cabedelo, onde está o Porto, o marco zero da Trans-Amazônica e a famosa ‘Praia do Jacaré’ com seu Chopin ao Pôr-do-Sol) ainda vem como ‘Reunidas’.

Assim domina amplamente o transporte da capital, e também natal - reunidas2está presente em outras cidades:

A Trans-Nacional tem uma filial em Campina Grande, a maior cidade do interior da Paraíba.

A esquerda um de seus busos campinenses.

Sim, eu sei, esse não é trucado. Postei só pra vocês verem que a viação também está em CG.

E a Reunidas opera também em Natal. A direita acima um Tribus potiguar dessa empresa.

……..

Há mais: as outras viações do grupo A. Cândido são a São Jorge de João Pessoa (como já dito) e a Nacional de Campina Grande. jp - frota

Registramos a esquerda um Tribus da São Jorge contornando a famosíssima Lagoa que há no Centrão de João Pessoa. A direita entrega de frota de Tribus;

cg - nacional– Esquerda: Campina Grande, Paraíba. Um tribus da Nacional percorre a linha Leste/Oeste. Repare que a pintura é igual a da São Jorge.

Se tudo fosse pouco, o grupo ainda tem mais uma viação urbana na Grande Natal e, como já dito, a Santa Maria em J. Pessoa (não levanto nenhuma foto porque não achei nenhum Tribus dessas 2).Sorocaba-SP1

E com o nome de São Jorge entrou no ramo de fretamento.

Nos estados da Paraíba, Pernambuco, Maranhão e Piauí (no mínimo, esses são os que vi em rápida busca pela internet, pode ser que hajam ainda outros).

Tá bom pra ti ou quer mais?

campinasOutro detalhe: Notam que na Paraíba ainda vigora pintura livre, cada viação decora como bem queira seus ‘carros’.

…………

Acima a direita um belo trucado verde-prateado de Sorocaba, e esquerda um trucado sanfonado em Campinas.

Nessas cidades paulistas, inversamente, há padronização de pintura.

Ao lado Feira de Santana, interior da Bahia (a fonte da imagem é o sítio Urbaianos).

Não muito longe dali, vimos (bem mais pra cima na página) um Tribus de Aracaju-SE.

ctba artic

Sanfonado trucado da Zona Sul de Curitiba.

Na pintura padronizada da cidade. Na capital de Sergipe, todos os veículos ostentam a mesma pintura.

Como ocorre também em Fortaleza-CE, São Luiz-MA, Recife-PE, Belém-PA, Manaus-AM e todas as capitais do Sul, Sudeste e Centro-Oeste exceto Florianópolis e Cuiabá-MT.

Nelas e em João Pessoa, Salvador-BA, Maceió-AL e Natal-RN, ainda vigora pintura livre. 

A capital de Santa Catarina, como já lhes escrevi muitas vezes, um dia foi padronizada, mas regrediu de volta a pintura livre.porto alegre artic

Atualização: o texto é de 2013. Em 2014 enfim Floripa repadronizou a pintura, com duas décadas de atraso:

A Cidade de Floriano não está mais desterrada. Fui lá e conferi essa transição.

porto alegre1………….

Já que estamos aqui pelo Sul, e falando de padronização de pintura.

Acima Porto Alegre-RS, no novo padrão de pintura.

Primeiro ela foi testada em alguns articulados, como está mostrado, azul-escuro por cima.

Aprovado o piloto, a seguir determinou-se a seguinte divisão: saia (faixa inferior) é sempre cinza.

Os veículos da viação estatal Carris permanecerão beges, essa será sua ‘blusa’. Seguindo longa tradição, a Carris consagrou o bege.

Nas viações particulares, as linhas que servem a Zona Sul serão vermelhas, Leste verdes e Norte azuis.

Isso estou falando da nova padronização, recém-iniciada.

Porto Alegre - metropAcima a esquerda, em faixas verde e amarela sobre fundo branco,  vemos um no ‘Eletrocardiograma’:

O padrão anterior da capital gaúcha que será abandonado gradualmente a partir de agora;

– Ao lado (em tomada da página Via Circular): ainda na capital gaúcha, mas dessa vez a pintura padronizada dos metropolitanos.

Esse em questão serve Viamão, Zona Leste da Grande Porto Alegre. Essa viação padronizou de vez a pintura, quando foi requerida. Entretanto, diversas empresas de ônibus do RS, capital e litoral, adotaram como transição um padrão de pintura “meio a meio”, um pouco livre, um pouco padronizada.Salvador

É surreal, mas é real. No Piauí ocorreu o mesmo.

Mais uma atualização: Salvador igualmente padronizou a pintura. Trataremos com detalhes da capital baiana outro dia.

Por ora basta vermos ao lado um buso soteropolitano ‘Tribus Urbano’ ainda na pintura livre.

antes/depois: trucado (emplacado no Paraná) em 3 pinturas na grande b.h.

 

A fonte, como notam, são os sítio Ônibus Brasil (1ª imagem) e DBPBuss (as 2 seguintes). Isto bem esclarecido, comentemos.

primeiro trucadodo brasil

O “Avô” de todos os trucados. Acima coloquei o Haragano da Gde. Porto Alegre como o pai dos trucados. Isso considerando ônibus de verdade, em tamanho normal e escala industrial. Mas, abrindo mais o leque, vejam o 1º ônibus trucado do Brasil. Não era originalmente um ônibus, e sim uma rural Willys, e foi feito artesanalmente no interior de Santa Catarina em 1975, ligando Xanxerê a Chapecó. Leia a história na página da operadora Turiscoll, que foi quem adaptou essa Rural.

A placa que se inicia com ‘A’ demonstra que o 1º licenciamento foi aqui no Sul do Brasil, mais especificamente no Paraná.

Na ficha técnica diz que o veículo não apenas foi fabricado mas também pertenceu a ‘Volvo do Brasil’, cuja fábrica é aqui em Curitiba como todos sabem.

Foi pra Rodap, pintura de testes, numeração 0003. Linha pra Venda Nova, Zona Norte. Depois seguiu em BH mas foi pra outra parte da cidade:

Transferido pra Santa Edwirges, fazendo linha metropolitana do DER-MG – que vai de Betim pro Metrô Cidade Industrial: só pode ser na Zona Oeste de B.H, uai..

A seguir na mesma viação em linha municipal da capital mineira (ainda na Z/O, dessa vez ligando o Barreiro ao Centro), na igualmente notória padronização “das Flechas” – similar alias a que vigorava em Fortaleza na mesma época.

Viram o bichão na pintura de fábrica, em testes. E depois duas vezes repintado dentro da mesma cidade, ostentando respectivamente as padronizações características.

Na padronização Metrobel, como se sabe, ele não precisaria ter sido repintado, municipal e metropolitano eram iguais. Mas depois que houve a cisão se tornou mandatória a diferenciação.

Recife-PE3

Cidade Alta no Recife, pintura livre.

……….

Volto a descrever as fotos espalhadas pela página. Vemos vários trucados no Grande Recife. Eu disse que a pintura ali é padronizada.

Na verdade, na capital de Pernambuco operam concomitantemente dois sistemas: há um sistema metropolitano integrado, o modelo SEI – Sistema Estrutural Integrado.

Agora em azul, a pintura padronizada SEI do Recife.

Em que os passageiros que vem de subúrbios metropolitanos podem, através de terminais, pegar várias conduções pagando uma só.

E esses veículos tem pintura padronizada, um exemplo ao lado.

Entretanto, algumas linhas municipais não integradas – que não entram em terminais, portanto – são servidas por ônibus com pintura livre. 

Pintura livre dos metropolitanos de Aracaju (a fonte é o B.U.S., Busólogos Unidos de Sergipe): um clone de Pernambuco!!!

A direita acima (em tomada da Equipe HobbyBus) um trucado da Cidade Alta ainda com pintura livre. Ah, esses ônibus recifenses . . . 

Em Vitória ocorre ‘ipsis litteris’ o que descrevi acima, dois sistemas que convivem:

Um metropolitano padronizado (ali chamado ‘Transcol’) e um municipal na pintura livre. Não ilustro porque não vi trucados na capital capixaba.

bh - testes

Mais de Belo Horizonte: esse operando em pintura de testes.

……….

Agora segura essa:

O sistema municipal de Aracaju tem pintura padronizada. Mas o metropolitano não.

Sendo redundante, isso quer dizer óbvio que os busões que ligam a capital sergipana aos seus subúrbios ainda podem ser pintados conforme seu dono ache melhor.

Pois bem: o proprietário da Viação Atalaia achou melhor copiar a pintura SEI do Norte do ParanaRecife, como as imagens deixam bem claro.

Isso criou uma “ilusão de ótica”: o azulão a direita acima parece pernambucano. Mas é sergipano.

………

Já esse amarelo da Viação Garcia sai de Apucarana. E provavelmente se dirige a Londrina.

norte paranaA esquerda um da Ouro Branco. Não se deixe enganar:

A Ouro Branco pertence a Garcia, é outro nome fantasia mas o controlador é o mesmo. Alias amplie a imagem e ficará claro que o buso está exatamente na garagem da Garcia.

……….

Retornamos ao Nordeste pra mais um “Antes & Depois”:

Um micro trucado? E micrinho mesmo, não é ‘micrão.

Só poderia mesmo ser na Paraíba, a “Terra do Tribus Urbano”, oxente bichim.

seq-jp suburbanoEm 2 momentos: a direita pela Reunidas puxando linha metropolitana João Pessoa/Cabedelo.

E a esquerda agora de propriedade da Viação PB/Rio.

Remanejado pro modal ‘Suburbano’, indo pra Alhandra.

Essas imagens são de boa definição, então clicando nelas leráonibus-iluminado com clareza a mesma placa: MNL-9509.

…………

Vamos dar um pega e ver vários da Grande São Paulo. 

PRESENTE DE NATAL

decorado-sp1Começamos por essas tomadas noturnas que são um espetáculo:

Os busões – trucados como é nosso tema aqui, vários deles articulados – decorados pras festas de fim-de-ano. Todos eles dirigidos por ninguém menos que o Papai-Noel em pessoa.

Fiz uma matéria só sobre isso, com dezenas de fotos. Principalmente da Grande São Paulo. Mas também de várias cidades do interior e litoral paulista e mais Rio de Janeiro, Ceará, Maranhão, Alagoas, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina.decorado-sp

É verdade, clique pra ampliar e comprove. Essa coisa tão bela é uma tradição que se firma na capital paulista e sua região metropolitana.

A notícia publicada em 14/12/2015 dizia: “Mais de 50 ônibus decorados com luzes de Natal estão circulando pela cidade de São Paulo.

14/12/2015- São Paulo- Brasil- Desde o último dia (06/12), mais de 50 ônibus decorados com luzes de Natal estão circulando pela cidade de São Paulo. Os ônibus decorados, entre eles um trólebus, foram apresentados com um desfile especial, que passou pela região central, Avenida Paulista e parque Ibirapuera, um dos principais cartões postais da cidade, no início da noite.Os ônibus decorados, entre eles um trólebus, foram apresentados com um desfile especial.

Que passou pela região central, Avenida Paulista e Parque Ibirapuera, um dos principais cartões postais da cidade, no início da noite”.

Agora volto eu, O Mensageiro:

Articulado, trucado, decorado, iluminado, PBT (Piso Baixo Total) e ainda com ar-condicionado, amigos. É muita coisa junto.

Não por outro motivo o irmão de mochila está no meio da pista, arriscando sua vida pra tirar uma foto.

rio de janeiro

Próximas 2: eis o único trucado que achei do Rio de Janeiro, da Viação Redentor, anos 80. Gabriela motor traseiro com capelinha. Essa veio do Flogão ‘Pato Branco Especial’.

Tem mesmo que registrar. São Paulo está mesmo demais!!! Arrasando no transporte urbano. Eu tiro meu chapéu, respeito a quem merece, já disse.

A direita acima, de dia, um articulado trucado paulistano, esse sem decoração, pra vocês verem a pintura. Mas que as tomadas noturnas é que são a atração não resta dúvidas.

São Paulo também é uma cidade americana, afinal. É um fortíssimo costume Americano – e também Asiático – decorar os veículos automotores.

Creio que eu não preciso enfatizar que América é um continente, e não um país.

Na busologia como em tudo, os EUA são uma nação e um povo europeus do outro lado do oceano. Mas a América, meu Deus, que diferença.

rio de janeiro1

E essa da Cia. de Ônibus.

Do Paraguai ao México ao Panamá ao Equador e ao Chile: decorar os ônibus é o que nós fazemos, e fazemos bem feito.

Nova Iorque e São Francisco-Califórnia são cidades europeias, em espírito. São Paulo é Americana.

………..

Os articulados iluminados são municipais de São Paulo. grande sp - decorado

Já o da direita é metropolitano, passa pelo corredor ABC. Ou se preferir ‘corredor ABD’, já que o trajeto dessa linha passa por Diadema sim, mas São Caetano não.

A pintura desse ‘carro’ é cinza sobre fundo branco.

grande SP - SBCSuba a página de volta e veja aquele outro que também vai pro Terminal Santo André Oeste. 

Então. São da mesma linha, e mesma pintura;

– Esquerda: municipal de São Bernardo do Campo (SBC), ali do ladinho, também no ABC.

………..Grande SP Mogi das Cruzes Z-Leste

Vamos pra região do Alto Tietê, igualmente na Grande São Paulo:

O logo ao lado que tem essa estrela é municipal de Mogi das Cruzes, Zona Leste

itaquaquecetubaA esquerda também municipal do bem próximo município de Itaquaquecetuba.

O nome é tão grande que até em seus próprios ônibus se abrevia ‘Itaquá’…

A direita retornarmos ao corredor ABC: articulado trucado em pintura de testes (similar a de Porto Alegre vista acima, não é mesmo?).SP saia blusa preta artic ar-cond merced tribus PBT cinza caio buso piso baixo trucado 3 3º eixo teste metra abc metrop

A seguir veremos 3 de Mauá: 

Município que conta com muitos trucados, e que fica também na Zona Leste da Grande São Paulo.

Mauá fica localizada exatamente entre o ABC e a região do Alto Tietê.

grande SP - munic barueriTodos são Mascarello. Como a legenda já informou, os dois primeiros são municipais e seguem pro famoso Jardim Zaíra.

O 3º diz ‘metropolitano’ e tem o logo da EMTU, mas eu desconheço esse modelo de pintura

Certamente é ou de testes ou então uma transição do livre pro padronizado.

Sao Jose dos Campos-SPEncerrando a Grande São Paulo do Leste vamos pro Oeste.

Bem mais pro alto na página está um Viale metropolitano da Viação Benfica.

A direita logo acima mesmo modelo e viação, dessa vez municipal de Barueri, ainda pintura livre.

…………Sao Jose dos Campos-SP1

Permanecemos no estado de SP: dois de São José dos Campos.

A esquerda acima, inteiro verde ‘via Bacabal’, a pintura padronizada introduzida na recente licitação, no fim da década passada.

princesa-foz do iguacuA direita (‘Especial’ no letreiro) mais um de SJC, em outra pintura que eu não sei quando foi adotada.

Agora uma pintura parecida, mas não confunda: os dois verdinhos anteriores eram municipais de São José dos Campos, SP, como já dito.

Esse a esquerda (com rodo-ar) é suburbano, liga Foz do Iguaçu-PR a uma das cidades próximas, ali no Oeste do PR.princesa

A direita outro da mesma viação, a Princesa dos Campos. 

Que também faz transporte rodoviário, óbvio, alias o modal de longa distância é a pedra fundamental do grupo.

Voltando ao veículo da tomada a direita, está numa definição melhor.

cg - nacional2

Campina Grande, Paraíba.

Não sabemos onde vai operar, está ainda sem placas e com letreiro eletrônico desligado.

Podem ser muitos lugares.

A Princesa dos Campos faz transporte suburbano numa miríade de cidades do Centro, Oeste e Sul do Paraná, e também no estado de SP (Vale do Ribeira).

…………….

3 imagens de Natal, Rio Grande do Norte:

Agora 6 de João Pessoa, Paraíba. Note que da 2ª a 4ª foto eles escrevem ‘Tribus’ na lataria do veículo, é a denominação oficial.

Natal (imagem do sítio Unibus RN).

Esse veículo (o micro, que fecha o ‘carrosel’) é o mesmo já mostrado acima, que depois foi fazer ‘suburbano’ pra Alhandra pela PB/Rio.

Pra fecharmos com chave de ouro, municipais da capital paulista, incluindo um tróleibus.

O amarelo está fazendo ‘Paese’, ou seja, cumprindo excepcionalmente uma linha que não é de sua tabela. Daí o ‘Reservado’ no letreiro de lona, e a linha está escrita num papel feito a mão colado no para-brisas.

Nada mais justo que encerrarmos com essas 3 sequências. Natal - Reunidas Ex 07100 da Unitrans

Os trucados com 3º eixo existem em diversos estados, acentuadamente em Pernambuco.

Mas São Paulo, Paraíba e Rio Grande do Norte (ao lado mais  Natal) definitivamente são as terras do “Tribus Urbano” em nossa Pátria Amada.

ATUALIZAÇÃO (JUL.17): NA ÁFRICA DO SUL ELES TAMBÉM CURTEM UM TRIBUS –

Estive na África, mais precisamente na África do Sul.

Tive a oportunidade de conhecer suas 3 m

aiores cidades, Joanesburgo, Cidade do Cabo e Durbã.

Em todas elas eu cliquei Tribus. Acima um Tribus articulado – e alongado! – da Viação Flecha Dourada (“Golden Arrow” no original) na Cid. do Cabo.

Ao lado da Putco em Joanesburgo.

E a esquerda no terminal (que também serve de garagem, camelódromo, salão de bilhar e abrigo pros sem-tetos) no Centrão de Durbã.

Estou produzindo uma série de matérias sobre o país, e sua sangrenta história. A violência política reverberou também no transporte, que tem partes arcaicas e outras ultra-modernas.

“Deus proverá”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.