Margens do Barigüi e imediações: Fazendinha e CIC, Zonas Oeste e Sul

ontem

“Rua AT-51”: relembrando a origem da CIC nos anos 70. Vila Osvaldo Cruz, Zona Sul. Foto de 2011

Por Maurílio Mendes, “O Mensageiro”

Publicado em 21 de dezembro de 2011 e 4 de fevereiro de 2014

…………….

Mais uma mensagem com muitas fotos unindo dois emeios.

Embora as áreas fotografadas sejam próximas, pegam um trecho da Zona Oeste e outro da Sul.

hoje

Eis o nome atual da AT-51. V. Osvaldo Cruz, CIC, Z/S. Foto de 2011.

É porque a Cidade Industrial (CIC) é muito grande, então entra nas duas regiões.

Veja o mapa da cidade, onde eu explico isso melhor.

Resumindo é o seguinte: a maior parte dela (CIC Norte e CIC Central) é Zona Oeste, mas a CIC Sul é Zona Sul.

………….

Vejamos o que eu escrevi a época. Primeiro o emeio de 2011, que trazia apenas 3 fotos, 1 na Z/O e duas na Z/S:

Rio Barigui

Carneiros pastam na margem do Rio Barigüi, CIC, Zona Oeste. Foto também de 2011.

Ao lado veem carneiros pastando as margens do Rio Barigüi, na parte da cidade que leva seu nome, Vila Barigüi, Zona Oeste.

Raridade: no topo da página a nomenclatura original e a atual da mesma rua, na Vila Osvaldo Cruz, logo abaixo do Terminal do CIC.

É perto do pasto que os animais se refastelam mas já estamos na Zona Sul.

Os mais antigos se lembram que quando a Cidade Industrial foi criada as ruas receberam siglas, ao invés de nomes.

Rio Barigüi CIC x Fazendinha

A partir daqui todas as fotos são de 2014. Começamos vendo o mesmo Rio Barigüi, nesse trecho divide CIC e Fazendinha, Z/O.

Tinha algo a ver com a posição cartesiana delas. As ruas no sentido norte-sul eram as AT’s, e no sentido leste-oeste BT’s.

Ou algo assim. O que é certo é que era relativo a localização delas.

Essa aqui era a antiga Rua AT-51, no presente Rua Padre Landell de Moura.

Osvaldo Cruz, Cidade Industrial de Curitiba. Relembrando o passado.

………..

Agora o emeio de 2014.

Jardim Independência Fazendinha Z-Oeste

Jardim Independência, Fazendinha

Mais um ensaio fotográfico de minha autoria, retratando minhas andanças pela cidade.

Chegou a vez da Zona Oeste.

Nesse dia não fotografei a Sul.

As vilas são o Jardim Independência (Fazendinha), Vila Barigüi (que se espalha por CIC e Fazendinha mas nessas fotos é somente a parte da Fazendinha) e o Morro da Esperança, CIC, visto abaixo.

Vila Esperança CIC Zona Oeste

Vila Esperança, CIC, Zona Oeste.

(Nota: comecei esses ensaios fotográficos no início de 2014, e esse foi o primeiro feito na Z/O.

Já há outros no ar porque a publicação não necessariamente foi efetuada na mesma ordem que os trabalhos foram feitos no campo.)

Como sabem, nem sempre a foto coincide com a descrição ao lado, identifique pelas legendas, elas estão corretas.

……………

Comecei e terminei a volta no Jardim Independência, bairro Fazendinha. Descemos em direção a Cidade Industrial, o bairro mais populoso de Curitiba, por onde passamos brevemente, pra logo adentrar de novo na Fazendinha, rumando ao ponto inicial.

Vejamos mais cenas do Independência. O pôr-do-Sol foi capturado na Rua Arnaldo Thá, uma das principais do bairro. Depois uma de suas vias secundárias, de tráfego local.

Jd. Independência Fazendinha Z-O fim de tardeJardim Independência Fazendinha Z-Oeste1

………………..

Jardim Independência Fazendinha Z-Oeste2

Quitinetes: habitação popular no Jd. Independência, Fazendinha, Z/ Oeste. Veja o mesmo tipo de moradia nas Zonas Sul e Leste.

O Independência era uma região que era periferia, subúrbio depauperado.

Mas com o crescimento da cidade, tanto em área quanto em renda, tem surgido ali construções de padrão mais alto.

Embora ainda permaneçam moradias mais humildes, especialmente do tipo que vemos na imagem ao lado:

O cara constrói vários cubículos geminados.

Quarto-e-cozinha apenas, com banheiro mas sem sala e área de serviço e muito menos garagem, e aluga.

Vila Barigüi Fazendinha Zona Oeste

Vila Barigüi, nesse trecho ainda é Fazendinha. Depois ela entra na CIC, mas nesse dia eu não desci rio abaixo.

Em Belém-PA, esse tipo de residência minúscula é chamado “quitinete” mesmo quando é horizontal, como é o caso aqui.

Logo chegamos na divisa com a Cidade Industrial. Essa região não se aburguesou, bem ao contrário.

Veem que há vários sobrados ali, mas não são conjuntos, e sim do estilo que o ‘rap’ define como “duas lajes é triplex”.

Ou seja, prédios artesanais, sem alvará evidente, em que o cara vai por conta “enchendo lajes” e adicionando andares na raça.

…………….

Abaixo veja como é a Cidade Industrial quase no limite com a Fazendinha. Aqui eu não estou na margem do rio, e sim terra adentro.

divisa CIC-Fazendinha Z-OesteCidade Industrial Z-Oeste1CIC - Zona Oeste

Cidade Industrial Z-Oeste

Vila Sibisa, Cidade Industrial. Exatamente na fronteira com Fazendinha. Nesse trecho é divisa seca, pois a CIC já se alargou tomando posse das 2 margens do Rio

Agora sim voltamos a falar da região ao redor desse importante curso d’água.

Bem-vindo a Vila Barigui, irmão. Não confunda com o Parque de mesmo nome, por favor.

Ambos só tem em comum o fato de ficarem na Zona Oeste e as margens do Rio que os nomeia. De resto, são mundos a parte.

A maior parte (95%) da Vila Barigui fica na Cidade Industrial.

Ela é gigante, em verdade não sendo uma vila mas o que os cariocas chamam de um “complexo”, e os mineiros um “aglomerado”, de vilas.

Mas o comecinho dela é na Fazendinha, e foi a parte que retratei.

Num outro dia eu tirei mais fotos da Vila Barigüi, dessa vez a parte dela que fica na CIC, e também, do outro lado do Contorno, das Vilas Conquista e Sabará, mais o vizinho bairro do S. Miguel.

…………….

Jardim Independência Fazendinha Z-Oeste3

Jardim Independência, Fazendinha: região que vem se aburguesando acentuadamente, veja os sobrados triplex de classe média.

Um pouquinho Rio abaixo a Cidade Industrial se espraia por ambas as margens do Barigui. 

Mas aqui nessa parte o Rio divide a CIC da Fazendinha. Estamos do lado da Fazendinha, a pequena porção da V. Barigui que fica nela, repetindo.

Na outra margem, está o Morro da Esperança, Cidade Industrial.

Já lhes disse muitas vezes e é notório, a periferia de Curitiba hoje se assemelha muito a de São Paulo, e essas fotos dirimam qualquer dúvida que por ventura esteja pendente. 

Pegando mais uma carona na música do Criolo, poderíamos chamar então a região de “Fazendex”, não?

…………

Assim é a margem do Barigüi rio abaixo, quando ele caminha pra foz no Iguaçu.

Rio acima, perto da nascente, a cidade é bem diferente no entorno dele. É a divisa entre as Zonas Oeste e Norte.

Vila Barigüi Fazendinha Zona Oeste2Vila Barigüi Fazendinha Zona Oeste3Vila Barigüi Fazendinha Zona Oeste1

Mas essa parte alta e rica da cidade nós já tratamos melhor naquela oportunidade. Aqui, de volta a nosso foco, que é a Baixada do Barigüi, a periferia, a “Cidade da Laje”.

Acima vemos a Vila Barigüi, nesse trecho retratado hoje no bairro da Fazendinha.

A Zona Oeste de Curitiba é assim.

Anoitece na Fazendinha Zona Oeste

Rua João Bettega: Anoitece na Fazendinha, fevereiro de 2014.

……

A última foto ainda é na Fazendinha, mas longe da parte retratada anteriormente. Já estou na Rua João Bettega, rumando de volta a Zona Sul.

Deus proverá”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s