Na Zona Oeste, “uma Cidade chamada Industrial” (e o São Miguel)

busao zona oeste

Alimentador Mário Jorge, sai do Terminal Caiuá: antes era um ramal da linha Vila Marisa, mas a região cresceu – também por causa de algumas invasões – e foi preciso desmembrar.

Por Maurílio Mendes, ‘O Mensageiro’

Publicado em 17 de julho de 2015

…………

Todas as fotos foram tiradas por mim.

Vamos falar mais um pouco da CIC – Cidade Industrial.

Que é disparado o maior bairro de Curitiba em vários quesitos:

Área, PIB e população. Com 180 mil moradores,contorno sul abriga 10% dos curitibanos. Confira a população de todos os bairros.

Nessa matéria eu falo como foi o começo da povoação da Z/O.

Do surgimento como colônias agrícolas de vários bairros que depois cederam parte de seu território pra formar a Cidade Industrial.

A maior parte da CIC fica na Zona Oeste, e uma pequena porção na Zona Sul.

Hoje vamos nos ater a essa região ocidental.

cidade da laje sabara cic

Cidade da Laje: região das Vilas Conquista e Sabará, CIC, Zona Oeste

E de quebra faremos uma incursão no vizinho São Miguel.

Que é, exatamente ao contrário, pequeno, pouco povoado (apenas 5 mil moradores) e ainda conta com uma parte rural.

A vizinha Augusta tem o mesmo perfil, confira matéria específica sobre ela.

…………

A CIC é dividida no meio pelo Contorno Sul. Trata-se de uma ampliação da BR-376. Visto acima.

mario jorge1

R. Mário Jorge, Cid. Industrial

Um trecho da versão local do que seria nosso ‘Rodo-Anel’, pra usar o termo paulista.

Ou o ‘Periférico’, como eles dizem na Cidade do México:

Uma rodovia que circunda a cidade.

Pros caminhões (e também carros que só estão de passagem) não entrarem na área urbana.

Nosso ‘rodo-anel’ é composto pelo Contorno Sul, Contorno Norte e Contorno Leste.

area rural1

Ainda há área rural no município de Curitiba. Bairro São Miguel, Z/Oeste.

Não há o ‘contorno oeste’, e o Norte tem um trecho por hora não construído, de forma que a volta não é completa ainda.

O Contorno Leste é o novo traçado da BR-116.

Já o Contorno Sul, que apesar do nome corta majoritariamente a parte oeste da cidade, é uma ampliação da BR-376, como já dito.

Na ligação em vermelho eu abordo mais o tema de como as rodovias são numeradas.

Incluso há um mapa da Grande Curitiba falando de todas as rodovias federais que a servem.

Do que nos importa pra falar da CIC, basta por hora atestar que o Contorno Sul corta o bairro de sul a norte.

Dividindo-o em porções ocidental e oriental de tamanho similar.

As pistas marginais da rodovia, de tráfego local, se chamam Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira.

A metade oriental é densamente habitada e urbanizada, pois esse é o lado ‘de cá’, onde está toda a cidade de Curitiba.

A porção ocidental é ‘o lado de lá’, mais afastada, onde há apenas algumas vilas.

Inclusive há ainda fazendas com plantações e criações, tanto no CIC mesmo como muito mais nos vizinhos bairros Augusta, São Miguel, Riviera e Orleans. 

cohab sabara cic1

Cohab no Sabará. Havia palafitas sobre um riacho, que foram removidas pra essas casas.

A extremidade das Zonas Sul e Oeste de Curitiba ainda é rural. 

…………..

Então hoje nós veremos ‘o lado de lá’ do Contorno.

Uma região de contrastes.

Há indústrias pesadas – afinal não por outro motivo é a Cidade Industrial – ao lado de chácaras.

Umas poucas vilas, as principais mais ao sul são a Vitória Régia e Vila Verde, e no CIC Central o complexo formado pela Conquista, Diadema, Sabará, que se emenda com o Caiuá e imediações.

contorno e vila barigui

Contorno Sul, ao fundo a Vila Barigüi

Em 2012, e agora em dose dupla em 2015, 3 grandes invasões aumentaram adensidade habitacional e a taxa de miséria na região.

Veja algumas cenas da região.

A esquerda: Prédio artesanal. São centenas e centenas desses prédios apenas nas Vilas Conquista/Sabará.

cidade da laje - cic2E agora a sequência horizontal abaixo.

1) O ponto final do buso Sabará, já depois do anoitecer;

2) Essa mesma vila enquanto o Sol se recolhia;

3 e 4) As placas de rua do CIC e São Miguel;

5 e 6) A Vila Barigüi, do outro lado do Contorno; a creche dessa última vila ao anoitecer.

sabaravila sabara cic2placa sao miguelplaca cicvila barigui1creche barigui

cidade da laje - cic

Prédio artesanal na CIC. São 3 residências independentes, uma por andar. Cada casa tem sua própria entrada por portões e escadas separados, exclusivos pra si.

Abaixo eu falo mais das invasões.

……….

Algumas fotos mostram o ‘lado de cá’ do Contorno.

São da Vila Barigui, as margens do Rio de mesmo nome.

Tirei-as de dentro do busão, e uma delas do alto do barranco as margens da rodovia. Em outras oportunidades eu já documentei melhor essa região.

Como já dito muitas vezes, nas últimas duas décadas a periferia de Curitiba mudou muito.

cidade da laje - cic4

Mesmo caso. Aqui são só 2 andares – por enquanto, a laje está prontinha pra subir mais um …

E se tornou mais parecida com São Paulo, Rio, BH e Salvador.

Nas capitais do Sudeste e da Bahia a densidade é altíssima e predominam os prédios artesanais.

Em que o cara vai enchendo lajes e erguendo andares ao deus-dará, sem alvará e sem claro que nenhum arquiteto assine.

Até a virada dos anos 80 pra 90 Curitiba não era assim.

cidade da laje - cic1

Mais uma. Poderia continuar ao infinito, mas você já entendeu. Bem-vindo a Cidade Industrial de Curitiba, meu camarada.

Nosso subúrbio era composto por vezes de casas miseráveis, então não é que ele era melhor ou menos pobre que o Sudeste.

Mas era diferente, as casas eram de madeira, em quintais muito amplos, e sem muro, ou por vezes com apenas uma cerquinha de madeira.

No interior do Sul ainda é assim, em boa maneira.

Mas Curitiba mudou.

Em vários bairros o subúrbio curitibano hoje é cópia do paulistano. Em alguns bairros ainda não.

No Boqueirão e vizinho Xaxim esses sobrados sem alvará são comuns na invasão da beira de rio (que é onde moro, o Canal Belém) e em algumas vilas como Jardim Maringá.

Mas no resto do bairro eles são bem raros.

noite na vila sabara zona oeste

É noite na Vila Sabará, Zona Oeste

……….

Em toda a Zona Norte, que é a mais europeizada da cidade, eles também são poucos.

Basicamente se circunscrevem as favelas da região.

Principalmente as localizadas nos bairros Pilarzinho, Santa Cândida, Abranches e Cachoeira.

ponto maior - mais usado

Ponto tem uma casinha a mais (3 ao invés de 2), pois muita gente usa ônibus ali.

Fora da favela, como no Boqueirão e Xaxim, são raros.

Mas na extremidade da parte urbanizada das Zonas Sul, Leste e Oeste, exatamente ao contrário, o sobrado artesanal predomina.

É a ‘Cidade da Laje’. É precisamente o caso no Sítio Cercado e Tatuquara, e em boa parte da Cidade Industrial.

…………….

Esses alias são os bairros em que Curitiba mais lembra SP (além de Cajuru e Uberaba na Z/L. Mas do oriente da cidade não falaremos hoje). Só que o Bairro Novo (S. Cercado) é plano, é a ‘Grande Planície Curitibana’.

rio barigui

Rio Barigüi

Já várias vilas do CIC são em morro. Nesses pedaços da Zona Oeste de Curitiba eu sempre me lembro de minhas visitas a Itapevi, Caieras, Diadema, Itapecerica.

Enfim, os subúrbios da capital paulista, porque o cenário é idêntico.

As tomadas mostram. Pena que eu tive outro compromisso e só pude chegar lá ao entardecer.

Assim as fotos não saíram nem na quantidade nem qualidade que seria ideal.

Mas dá pra ter uma ideia.

Outro dia volto lá com mais tempo, e produzo um ensaio mais gráfico, amplio a postagem. 

………..

vila sabara cic1

As fotos da invasão estão mais pra baixo. Aqui e nas próximas duas vemos partes antigas da Vila Sabará, que estão plenamente urbanizadas.

NOVA ONDA DE INVASÕES NA ZONA OESTE

A prefeitura fez grandes cohabs na extremidade oeste da cidade.

Pra urbanizar as piores partes das favelas da região.

Vejam as margens do Rio Barigui, acima.

Onde hoje há de novo aquela mata ciliar até uns anos atrás existiam palafitas miseráveis.

cidade da laje - cic3

Subiu mais 1 andar. Agora já são 3.

Precariamente se equilibrando nas barrancas.

Felizmente foram retiradas, as famílias removidas pra conjuntos habitacionais na mesma região.

…….

Uma dessas cohabs é o Jardim Corbélia.

Vista na sequência abaixo:

cohab corbelia - sao miguelcohab corbelia - sao miguel1cohab corbelia - sao miguel2

……….

scanias

Na Corbélia, Scanias descansam entre dois pegas.

Porém, no ciclo eleitoral de 2012 surgiu atrás do Corbélia uma nova invasão.

Os que recebem minhas mensagens a mais tempo vão se lembrar, na época eu fui até lá conferir.

……….

Mandei um emeio chamado Chegou a Primavera – a Zona Oeste ganhou mais uma favela”, em janeiro de 13, relativo a ocupação de outubro de 2012.

vila barigui

Próximas 2: Vila Barigüi

Trata-se da invasão Nova Primavera, no bairro São Miguel.

Mas como ninguém conhece esse bairro e é muito próximo a CIC, saiu na mídia como ‘Cidade Industrial’.

Pois bem. A Primavera está lá até hoje.

………

pro-morar do bariguiAgora em 2015 houveram duas novas rondas de invasões no mesmo local. 

Em 29 de março (dia do aniversário de Curitiba), assim batizada de ’29 de março’. 

E depois em 21 de abril, por isso chamada ‘Vila Tiradentes’.

area rural

Cavalos, carneiros e galinhas num sítio do bairro São Miguel

Numa imagem um pouco mais pra cima é mostrada a Nova Primavera, de 2012.

…………..

E na sequência horizontal abaixo as demais duas invasões-gêmeas de 2015.

Clique sobre as fotos que elas aumentam.

O mesmo vale pra todas, sempre.

invasao - 2015(7)invasao - 2015(6)invasao - 2015(2)invasao - 2015(3)invasao - 2015(4)invasao - 2015invasao - 2015(5)invasao - 2015(8)

estrada do barigui

Essa é uma vila que há nas imediações, na Estrada Velha do Barigüi. É bem antiga, não faz parte das invasões recentes, portanto.

A precariedade é total. Gatos de luz, muito barro.

E como vemos na última cena obviamente não há coleta de lixo na vila recém surgida, tudo se acumula na rua.

Na verdade as 3 invasões estão se fundindo pra se tornar uma só.

Ainda estão em andamento, notam nas tomadas que mais casas vem sendo construídas dia-a-dia.

Como dizem os cariocas, virou ‘um complexo’ de favelas.

…………..

Se tudo fosse pouco é uma área contaminada.

Pois ao lado de um terreno que há um aterro que recebe lixo hospitalar.

Alguns anos atrás o aterro sanitário da Caximba invasao ao lado do lixaoesgotou sua vida útil e foi fechado.

O lixo da Grande Curitiba passou então a ser depositado em dois aterros:

mario jorge

Muitos barracões, é a Cidade Industrial afinal de contas.

Um, o principal que acolhe o maior volume.

Fica no subúrbio metropolitano de Fazenda Rio Grande, Zona Sul.

E outro, que recebe o lixo hospitalar, exatamente ali no São Miguel, dentro do município de Curitiba.

Foto a esquerda, clique sobre pra poder ler o que está escrito na placa.

vila sabara cic

Daqui pra baixo vamos ver mais cenas das Vilas Sabará e Conquista nesse gelado fim-de-tarde, julho/15.

É precisamente ao lado desse terreno contaminado que agora surgiram essas duas novas invasões.

………..

A realidade é precária, as famílias estão vivendo em condições absolutamente insalubres.

Mesmo a ocupação que surgiu em 2012 ainda não conta com nenhum serviço público.

Não há coleta de lixo, ligações oficiais de água ou luz, nem ruas abertas. Não há nada, resumindo, apenas uma aglomeração de barracos. sabara anoitece

Agora a situação foi agravada pela dupla ampliação da favela.Das invasões-gêmeas de março-abril/15, uma é exatamente ao lado da de 2012, e outra é uma quadra adiante.

A situação é bastante tensa. Na primavera de 2012 a Zona Oeste ganhara mais uma favela.

anoitece cic1E no outono de 2015 com essas ampliações em série a Nova Primavera se tornou um complexo, um aglomerado de vilas. As imagens falam por si mesmas.

Pouco tempo depois, no 1º semestre de 16 (ano eleitoral) nova invasão na região: anoitece cic

As margens do Contorno Sul, no Complexo do Barigüi, Cidade Industrial – atualizei com fotos essa outra matéria, confira

……….

Fechamos com essa poética tomada:

flor e o morroUm lindíssimo hibisco rosa (veja mais flores que fotografei naquele dia). E ao fundo um morro.

A Cidade Industrial é bela, mas também é fera.

Que Deus Ilumine a todos.

Deus proverá”

Anúncios

3 comentários sobre “Na Zona Oeste, “uma Cidade chamada Industrial” (e o São Miguel)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s