“Xaxim Social”: Jardim Maringá (Zona Sul) sob chuva

J. M. Zona SulPor Maurílio Mendes, “O Mensageiro”

Publicado em 23 de maio de 2014

Como todos os ‘curitibocas’ sabem, “Xaxim Social” é um trocadilho que une o nome de dois bairros da cidade, o Jardim Social na Zona Leste e o Xaxim na Zona Sul.

Era sátiro e contrastante, mas com as mudanças de rumos da urbe não é mais tão contrastante, nem tão sátiro.

Xaxim ao fundo Sítio Cercado1

Aqui e a direita: Sítio Cercado visto do Xaxim. Confira como é a “Grande Planície Curitibana”

Explico. O Jardim Social é um bairro de classe alta, tem a segunda maior renda da cidade atrás apenas do Batel na Zona Central.

o Xaxim até o começo dos anos 90 era um bairro bem de periferia, majoritariamente de classe baixa e média-baixa.

Não mais.

Acontece que o Xaxim, embora totalmente dentro da cidade, ainda tinha extensos terrenos vagos em seu interior.

Por isso ali surgiram enormes condomínios de sobrados geminados de classe média e mesmo média-alta.

…………….

Xaxim ao fundo Sítio CercadoA mesma situação se repete ‘ipsis-literis’ no Uberaba, Zona Leste, e Campo Comprido, Zona Oeste.

Hoje nos 3 há vários sobrados triplex que facilmente superam o meio milhão de reais.

Ou seja, grandes nacos do Xaxim e dos outros 2 bairros, que até duas décadas atrás eram subúrbios depauperados, agora de fato lembram o Jardim Social. Boa parte da ironia se foi.

Xaxim Zona Sul………..

Mas nem toda. Em todos eles algumas partes ainda são periferia, ainda tem perfil de classe trabalhadora.

Do Campo Comprido e Uberaba nos ocuparemos com detalhes em outras oportunidades. Nosso tema de hoje é o Xaxim.

condomínio

Condomínio fechado – alto padrão

Vamos dar um rolê nas entranhas do Jardim Maringá, Zona Sul de Curitiba. Ali, o Xaxim não mudou.

Digo, mudou, se adensou, a laje subiu. Mas a classe social que o habita ainda é a mesma. Ainda é um bairro de periferia. As vezes convivendo lado a lado com porções bem mais ricas.

……………

Algumas cenas do Jardim Maringá: a Rua Duck, os sobrados artesanais “Cidade da Laje”, um sobrado de madeira.

Xaximsobrados - periferia2sobrado de madeira

………….

subúrbio ianque

Xaxim: mas nessa parte do bairro parece um subúrbio ianque

O Xaxim tem outras partes que ainda não se aburguesaram de todo. Além do J.M. recém-citado, que é no planalto e na ladeira, poderíamos destacar pedaços da Vila São Pedro:

as Vilas Rex e Mariana e o Jardim Europa, na baixada do Ribeirão dos Padilhas, e também a Vila Urano, na baixada que fica na outra margem do mesmo rio

Hoje, nos focaremos especificamente na parte alta e inclinada. Os vales do riacho ficam pra outro dia.

…………

sobrados - periferia

Já aqui não: o Jd. Maringá é do povão

Sempre que as casas forem iguais trata-se de um conjunto entregue pronto, de padrão e renda mais altas.

Quando, ao contrário, cada residência tiver um estilo, trata-se de regiões ainda de periferia, de classe trabalhadora.

Que se aburguesaram após o plano Real, mas ainda se trata de subúrbio, e não de classe média. Mesmo que sejam sobrados.

…………..

Mais algumas tomadas do J. M., que ainda é uma periferia densamente habitada.

periferia15 casas no terrenoperiferia2

……..

Xaxim z/s ctba itamarati chuva

Jardim Itamarati, também no Xaxim

Voltamos a falar do contraste entre as partes que se aburguesaram e as que não. Ambas têm muitos sobrados, mas as semelhanças param aí.

É simples entender a diferença. Os conjuntos comprados prontos são caríssimos, uma família de classe média se mudou pra ali recentemente.

Vinda de bairros mais centrais, e financiou no banco o pagamento em décadas.

casas simples

Várias casas no lote, aluguel direto com o dono

Os sobrados artesanais têm origem muito, mas muito distinta.

São famílias proletárias que moram no Xaxim há décadas, desde o tempo que ali era um subúrbio afastado e depauperado, portanto o terreno não valia nada.

Até pouco tempo atrás residiam em casas humildes, boa parte delas de madeira, sem muro, quintais enormes, enfim, a periferia típica do Sul do Brasil que já falamos tantas vezes.

Mas, igualmente como já falamos repetidamente, Curitiba está num processo de deixar o Sul e se integrar ao Sudeste.

sobrados - periferia1

Sobrados artesanais: raros no Xaxim fora do Maringá e da beira do Rio

Ao menos no que se refere a arquitetura de seus subúrbios, repetindo um processo que o próprio Sudeste passou no ciclo anterior.

Ou melhor dizendo, a capital do Paraná agora é uma ponte energética entre Sul e Sudeste.

………………

Veja como as casas de madeira se distribuem pelo continente.

contraste

Contraste: periferia se aburguesando, mas ainda periferia.

Ainda tem centenas de milhares de casas de madeira, eu mesmo moro numa delas. Mas partes de sua periferia se adensaram e se verticalizaram muito.

Bem, se conhece a periferia de São Paulo (ou do Rio, Belo Horizonte e Salvador), sabes que lá os sobrados artesanais predominam.

Então. Aqui ele não predominam ainda em toda periferia.

Apenas em bairros determinados como o Bairro Novo A (Sítio Cercado)  e partes grandes do CIC, Tatuquara, Uberaba e Cajuru.

No Xaxim os sobrados artesanais são ínfima minoria, como o são no vizinho Boqueirão (veja a origem desses nomes).

mercearia

Comércio no Jd. Maringá atendendo gradeado. Em Curitiba existe mas é pouco. Tal como em Belo Horizonte, Paraguai e Rep. Dominicana. No Chile, México e Colômbia muito pior.

Nesses dois bairros da Zona Sul, a “Cidade da Laje” não é regra mas exceção. Na rua que eu moro são comuns, mas porque se trata de uma invasão, o Canal Belém.

Fora da margem do rio eles são raros no Boqueirão, como já expliquei e demonstrei.

No Xaxim o mesmo se dá. Os sobrados artesanais se restringem a poucas vilas.

Sendo o Jardim Maringá a maior delas, seguido pelas vilas São Pedro e as que se aglutinaram as margens do Ribeirão dos Padilhas.

Tudo somado: o Xaxim era periferia. Daí o trocadilho “Xaxim Social”, irônico ao extremo, pois o bairro não se parecia em nada com o Jardim Social.

periferia

Jd. Maringá, nessa parte ainda região de classe proletária.

Só que a coisa mudou muito, surgiram sobrados triplex geminados de alto padrão, e partes do Xaxim hoje só a classe média alta pra cima pode habitar.

Veja abaixo mais um condomínio fechado, símbolo de mudança de perfil da região.

Evidente que ainda está longe do padrão do Jardim Social original, mas a diferença é bem menor que um dia foi, não é mais diametralmente oposta.

O Xaxim hoje, boa parte dele, é pra quem pode pagar. Quem diria, hein?

Mas nem todo. Uma parte do Xaxim ainda é subúrbio, ainda é do povão. Bem-vindo ao Jardim Maringá.

condomínio1…………….

Comentemos as fotos. Muitas não estão ao lado da descrição, identifique pela legenda.

Essas a direita, esquerda e várias outras tomadas foram feitas na Rua David Towns, que corta o Xaxim e termina no Bairro Novo, Sítio Cercado.conjunto em obras

Claro que não poderíamos esquecer do busão. Chovia muito, como notam. Isso não me incomoda nem um pouco, não foi a primeira vez que saio fotografar embaixo de chuva. 

……….

Apesar do nome, o ponto final do Maringá não é mais no Jardim Maringá, e sim na Vila São Pedro, ambos são vilas do mesmo bairro que é o Xaxim.

padrão alto

Padrão alto – novo perfil do Xaxim

O ônibus serpenteia pelas ladeiras do planalto que é o Maringá, mas termina sua trajetória na parte baixa do bairro.

As margens do Ribeirão dos Padilhas que separa o Xaxim do Pinheirinho e Sítio Cercado.

…………

avenida

Rua David Towns até a década passada tinha grandes chácaras, mas não mais.

Pichação apresenta pra quem não conhece: Curitiba – J. M. – Zona Sul”. Seja bem-vindo.

No alto da matéria: Tomada a partir do Xaxim, a vista clássica (eu quase diria “mundialmente famosa”) do Bairro Novo, que já fica no Sítio Cercado.

Trata-se da “Grande Planície Curitibana”, o coração/arquétipo mesmo da Zona Sul, sua essência mais pura.

 …………

Jd. Maringá - Xaxim - 2003

Jd. Maringá – Xaxim – 2003

Em várias cenas acima, o “Novo Xaxim”, a parte rica do bairro, em que a brincadeira do “Xaxim Social” já não é tão irônica.

Parece-se com os subúrbios de classe alta estadunidenses, e não é mera coincidência.

 ………..

último grande lote - a venda

O mesmo local em 2014, tomado de condomínios: esse é o último grande lote, e já está a venda. Fotografei o mesmo na Zona Norte.

Como é de domínio público, o Xaxim embora já urbanizado conservou até os anos 90 enormes extensões de terra desocupada. Tinha verdadeiras fazendas urbanas.

Não é modo de falar. Essa avenida, que veem em boa parte das imagens dessa mensagem, tinha chácaras com plantações mesmo já depois da virada do milênio.

Veja a esquerda a foto que tirei de minha esposa em 2003, no fundo era área rural. Oculto a face porque não vem ao caso aqui, o foco é a cidade. Agora ‘cidade’ mesmo, zona urbana de fato e direito. As lavouras se foram, como veem tudo mudou.

banco ponto buso jardim maringá xaxim z/s ctba

Banco improvisado na parada de ônibus, quase ponto final do Jardim Maringá.

Surgiram diversos condomínios, horizontais e verticais, e vários outros estão em obras como foi registrado em diversas tomadas. Aqui, o último grande lote, de 20 mil m2, está a venda.

Logo, tudo será cimento no que um dia, não muito distante, foi um enclave rural dentro da selva de pedra.

Onde veem esses sobrados artesanais na ladeira, a “Cidade da Laje”: Agora sim, em toda glória e esplendor, eis o Jardim Maringá, Xaxim.

………

Vimos mais pra cima na página uma cena do vizinho Jardim Itamarati, também no Xaxim.árvore sítio cercado z/s ctba

Banco improvisado no ponto de ônibus. Veja a mesma cena na Zona Oeste.

Igualmente na Leste.

……..

Essa bela árvore já está no Sítio Cercado, que será visitado outro dia.

O dia chegou.

jardim maringá xaxim z/s ctba duplex periferia árvore

Jd. Maringá

…………..

Pra fechar: conhecido informalmente como ‘Xaxim Social’ de forma irônica, o bairro já foi chamado, na época que era rural, de ‘Xaxim Cercado’. Inclusive assim consta num mapa de 1953 que levanto pra rede.

Ele-Ela proverá”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s